15 de outubro de 2017

MULHER É ENCONTRADA MORTA APÓS FESTA NO INTERIOR DO RN; SUSPEITO É PRESO, MAS É LIBERADO POR FALTA DE PROVAS

Uma mulher foi encontrada morta com sinais de violência em uma estrada carroçável, na zona rural de Marcelino Vieira, região do alto oeste do Estado.
 
 
 
 
 
 
 
 
O corpo da vítima foi localizado neste sábado (14), na localidade denominada Córrego do doido, no Sítio Coito, cerca de 300 metros da RN 079.
 
 
 
 
De acordo com a polícia, a vítima foi identificada como sendo Josefa Benuza de Oliveira, de 47 anos, conhecida como Núbia, que residia no Centro de Marcelino Vieira-RN.
 
 
 
 
No local foi encontrada próxima a vítima uma pedra grande provavelmente usada para esmagamento do crânio e ainda pedaços de madeira. O corpo da vítima se encontrava seminu.
 
 
 
 
Um homem identificado como, Danilo Fernandes,  foi preso pela Polícia Civil de Marcelino Vieira, foi ouvido pela autoridade policial e liberado em seguida. Danilo é o suposto criminoso, mas faltou provas para deixá-lo atrás das grades.

“BRINCADEIRA”! ANNA JATOBÁ PASSA FERIADÃO COM FILHOS EM CASA DE CAMPO

Condenada a 26 anos e oito meses de prisão pela morte da menina Isabella Nardoni, Anna Carolina Jatobá está em uma casa de campo no interior de São Paulo passando o feriadão com os dois filhos adolescentes. Ela saiu da cadeia na quarta-feira, 11 de outubro, véspera do Dia das Crianças. Foi pega na porta da na Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, conhecida como P1, em Tremembé, pelo pai e uma advogada do escritório do criminalista Roberto Podval. No mesmo saidão, ganhou a liberdade pela quarta vez Suzane von Richthofen, condenada pela morte dos pais em 2002. As duas, que são amigas de cadeia, saíram juntas, mas pegaram carros diferentes. Suzane agora é ruiva e Jatobá está com sobrepeso. Ambas têm de voltar para a penitenciária até as 17h da segunda-feira.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ao pedir para passar o feriado com os filhos, Jatobá ficou em dúvida se ficaria numa casa de praia ou de campo. Acabou escolhendo a segunda opção para evitar assédio do público. Aos seus advogados, ela já relatou ter receio de sair na rua por causa da reação de populares. Motivos para esse medo não lhe faltam. Quando compareceu ao Fórum de Santana, Zona Norte de São Paulo, para acompanhar o seu julgamento, em 2010, a viatura policial que a levava foi cercada por populares furiosos que ameaçavam linchá-la. “Ela está saindo pela primeira vez. É natural que tenha esse tipo de receio”, disse Podval, que preferiu não revelar a cidade onde Jatobá se encontra por questões de segurança.
 
 
 
 
 
Dentro da cadeia, Jatobá pegou dicas com Suzane de como passar incólume os dias em liberdade. Ambas trabalham na oficina de costura da penitenciária. Suzane já é figura pública em Angatuba, a 204 quilômetros de São Paulo, onde passa o saidão com o noivo, Rogério Olberg. Os pombinhos caminham normalmente pelas ruas, vão ao culto evangélico em um dos templos mais movimentados da cidade e costumam até a namorar e tomar sorvete na praça central com direito a muitas selfies.
 
 
 
 
 
Segundo os defensores de Jatobá, ela continua casada com Alexandre Nardoni. Volta e meia eles trocam cartas de amor renovando os votos de casamento. Como ele só terá direito a deixar a cadeia nas datas especiais a partir de 2019, o casal ainda não tem data para se reencontrar. “Ela vai passar todo o feridão ao lado dos filhos, de quem sente muita saudade”, reforçou o advogado.
 
 
 
 
Do Blog: Eita leis bacanas! Essa infeliz mata uma criança, e é libertada para comemorar o dia das crianças. A outra mata os Pais, e agora é quase uma "santa" evangélica, e pode ter certeza que dizem que ela é uma "mulher de Deus", e quem nunca matou nem fez o mal, é do "mundão". Meu Deus!
 

EM DEPOIMENTO, DELATOR DIZ QUE CUNHA REPASSAVA PROPINA PARA MICHEL TEMER

 
Em depoimento à Procuradoria Geral da República, o operador financeiro Lúcio Funaro afirmou que parte da propina que chegava a Eduardo Cunha era repassada ao presidente da República Michel Temer.
 
 
 
 
 
Tenho certeza que parte do dinheiro que era repassado, que o Eduardo Cunha capitaneava em todos os esquemas que ele tinha, dava um percentual também para o Michel Temer”, afirma Funaro em depoimento..
 
 
 
 
 
Na gravação, o delator relata ainda que seu escritório em São Paulo ficava muito próximo ao de Temer e ao do advogado José Yunes, ex-assessor do presidente, e que isso facilitava os repasses de propina.
 
 
 
 
 
O Altair [Altair Alves Pinto, emissário de Cunha] às vezes comentava que tinha que entregar um dinheiro para o Michel. O escritório do Michel é atrás do meu escritório. O lugar onde era localizado o meu escritório era muito bom para o Eduardo porque era próximo ao escritório do José Yunes, que era uma das pessoas que às vezes arrecadava dinheiro, que ia pegar dinheiro pro Michel Temer”, diz Funaro.
 
 
 
 
 
Em comunicado, o Palácio do Planalto afirmou que Michel Temer não fazia parte da “bancada de ninguém”, referindo-se a Eduardo Cunha, e que “toda e qualquer afirmação nesse sentido é falsa”.
 
 
 
 
 
A defesa de Yunes afirmou que “Lúcio Funaro já faltou com a verdade em inúmeras oportunidades” e disse ainda que o delator será processado por denunciação caluniosa.

JOVEM SERIDOENSE MORRE EM ACIDENTE DE CARRO INDO PARA FESTA EM CIDADE PARAIBANA

Uma colisão entre dois carros na noite do último sábado (22), entre Várzea a Santa Luzia tirou a vida da jovem caicoense Nathália Diniz Régi...