6 de abril de 2018

LULA TEM QUE SE ENTREGAR ATÉ ÀS 5 DA TARDE DESTA SEXTA-FEIRA, (06)

O ex-presidente Lula tem até as 17h desta sexta-feira (6) para se apresentar voluntariamente à sede da Polícia Federal em Curitiba, determinou Moro. O juiz vetou o uso de algemas "em qualquer hipótese".
 
 
 
 
 
 
 
 
"Relativamente ao condenado e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, concedo-lhe, em atenção à dignidade do cargo que ocupou, a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17:00 do dia 06/04/2018, quando deverá ser cumprido o mandado de prisão", diz o despacho.

PREFEITA DE CDIADE DO RN É VÍTIMA DE ASSALTO; MOTORISTA É BALEADO

Uma tentativa de assalto envolvido o carro da prefeita de Olho D’água do Borges foi registrada nas imediações do contorno da cidade Campo Grande/RN.
 
 

 
 
 
O motorista da prefeita ficou ferido e fugiu dos bandidos que deram dezenas de tiros no veículo.
 
 
 

Na fuga pela via Costeira em Campo Grande, o motorista perdeu o controle do carro e atropelou moradores e se chocou com um ônibus escolar em frente ao cemitério daquela cidade. A prefeita não foi atingida pelos disparos.
 
 
 
 
 
Estavam no carro da prefeita, além dela e o motorista, sua irmã ex secretária de educação do município e outra mulher que pegava carona no veiculo. 
 

PSOL DENUNCIA ROBINSON FARIA POR CAMPANHA ELEITORAL ANTECIPADA

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) entrou, nesta quarta-feira, com representação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) contra o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, por uso da máquina pública do governo estadual para fazer campanha eleitoral antecipada.  O principal foco da representação é uma atividade oficial do governador, no dia 16/03, durante a inauguração de Restaurante Popular na cidade de Alexandria/RN.
 
 
 
 
 
 
O PSOL entregou junto com a representação, vídeos em que Robinson usa o evento para promover sua candidatura. Nos vídeos, o governador fala das obras públicas promovidas pelo governo como se fossem dele. Para o PSOL, Robinson deixou claro para a população presente sua candidatura nas próximas eleições, se utilizando de um espaço público, e da entrega de obra do governo, para atacar a imagem de outros políticos e demonstrar seu intento de continuar no cargo que hoje ocupa.
 
 
 
 
 
Ainda de acordo com a representação do PSOL, em um período pré eleitoral, o artigo 73 da lei n° 9504/97, veda completamente a promoção pessoal em favor do candidato, partido político ou coligação, além de proibir  distribuição gratuita de bens e serviços de caráter sociais custeados ou subvencionados pelo poder público.
 
 
 
 
 
 
Em um dos trechos do discurso,  o governador Robinson Faria faz autoelogio e diz que é ele quem faz as obras, na verdade  realizadas com verbas do Governo do Estado.  “Eles criticando Robinson e Robinson respondendo e entregando mais restaurantes populares, entregando mais café trabalhador e já gerei 50 mil empregos no estado através do microcrédito, eles atacando e eu trabalhando para o povo, o meu patrão não são os políticos.
 
 
 
 
 
 
Em outro momento, Robinson critica seu isolamento e descreve articulação eleitoral para montar as chapas para as próximas eleições. “Agora, esse povo fica em Brasília, fica nos gabinetes, nos alpendres tomando uísque, montando chapa, montando acordão um, dois, três, quatro. Eles politicando  e eu trabalhando, montando chapa de todo jeito, querendo deixar eu sozinho, querendo me isolar.
 
 
 
 
 
 
Ainda no discurso de inauguração do Restaurante Popular, em tom de exaltação,  o governador diz que “na hora certa o coração do povo vai falar mais alto”, o que para o PSOL é uma clara referência as próximas eleições.
 
 
 
 
 
 
O PSOL pede, na representação, a cassação do diploma do governador Robinson Faria afastando das suas funções até o julgamento da ação. Também faz requerimento para que o governador seja multado e que, diante da gravidade do fato, se abstenha de realizar inaugurações ou qualquer ato similar até o fim do pleito eleitoral desse ano. O PSOL protocolou a ação no TRE e acompanhará, junto de sua assessoria jurídica, o desenrolar do processo.

APÓS ORDEM DE PRISÃO, LULA PASSA A NOITE EM SINDICATO EM SP

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está reunido desde a noite desta quinta-feira (5) na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, com lideranças do PT após ter a ordem de prisão expedida pelo juiz federal Sérgio Moro. Segundo o pedido, Lula deve se entregar até as 17h desta sexta-feira (6) à Polícia Federal em Curitiba. O juiz vetou o uso de algemas "em qualquer hipótese".
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Na madrugada de sexta (6), pouco antes de 1h, Lula foi cumprimentar os militantes que estavam no segundo andar do prédio, onde o ex-presidente se reuniu com representantes do PT e de outros partidos de esquerda. Às 2h, Lula foi até uma janela do prédio e acenou para apoiadores que permaneciam do lado de fora. Foi sua última aparição.
 
 
 
 
 
 
Um carro de som serviu de palco para que várias lideranças do PT e também de outros partidos de esquerda discursassem do lado de fora do sindicato. O ato em defesa de Lula durou até por volta de 1h20, mas parte dos militantes permaneceram no local em vigília durante toda a madrugada.
 
 
 
 
 
Não houve registro de confusão durante a madrugada na região do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, mas algumas pessoas passaram a noite bebendo e amanheceram embriagadas no local. O quarteirão foi isolado e segue vigiado por policiais e guardas civis.
 
 
 
 
 
 
Além de Lula, estiveram reunidos no sindicato a ex-presidente Dilma Rousseff, o deputado Paulo Pimenta, o senador Lindbergh Farias, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, o ex-presidente de São Bernardo Luiz Marinho, os governadores Camilo Santana (Ceará) e Wellington Dias (Piauí), Guilherme Boulos, lider do MTST, e Wagner Santana, presidente do sindicato.
 
 
 
 
 
Lula chegou às 19h10 à sede do sindicato. Em nota, a defesa de Lula afirmou que o mandado de prisão contra o petista, expedido nesta quinta-feira (5) pelo juiz Sérgio Moro, "contraria" decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

COMISSÃO DA CÂMARA DOS EUA APONTA ‘CAMPANHA DE CENSURA NO BRASIL’

A Comissão de Assuntos Judiciários da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, equivalente à CCJ da Câmara brasileira, divulgou nesta quar...