11 de maio de 2013

RECURSO DO VEREADOR IRON JÚNIOR DEVERÁ SER JULGADO NESTA SEGUNDA-FEIRA

IronCrescem as expectativas para o julgamento da liminar que poderá devolver a cadeira para o líder dos vereadores da oposição de Jardim do Seridó, Iron Júnior, que recentemente foi afastado pela MM Juíza da comarca de Jardim do Seridó.

A defesa do edil precisou entrar com um recurso para que a magistrada retificasse a sentença, haja vista que a mesma não constou o afastamento imediato do vereador em sua sentença, comunicando o afastamento do mesmo somente à câmara municipal.

A sentença do MM Juíza exatamente no dia do aniversário do prefeito, o ex-padre Jocimar Dantas, que por sinal já declarou publicamente ter ‘ódio’ do edil, acirrou ainda mais os ânimos dos apaixonados políticos do mesmo, que se vestiram de verde e foram fazer a maior baderna em frente à câmara municipal.

Iron Júnior teve mais de mil votos, e é um combatente ferrenho dos desmandos da atual administração, defendendo com ‘unhas e dentes’ o erário público.

De forma educada, como lhes é peculiar, caso retorne, os “Bicudos” estão prometendo trazer Iron Júnior até a câmara nos braços, numa mostra clara de que existem dois lados, e que os direitos são iguais, mas não para badernar, e sim para comemorar ou protestar de forma ordeira e na paz.

Do Blog: Se Deus quiser ele retornará para continuar seu importantíssimo trabalho em defesa do povo de Jardim do Seridó. Boa sorte amigo!

CORONEL REFORMADO DIZ QUE PRESIDENTA DILMA FEZ PARTE DE GRUPO TERRORISTA

Carlos Alberto Brilhante Ustra, coronel reformado e ex-comandante do DOI-Codi-SP entre 1970 e 1974 (Foto: Sérgio Lima/Folhapress)

O coronel reformado Carlos Alberto Brilhante Ustra, chefe de órgão de repressão política durante a ditadura militar, afirmou nesta sexta-feira (10) em depoimento à Comissão Nacional da Verdade (CNV) que a presidente Dilma Rousseff participou de "organizações terroristas" com intenção de implantar o comunismo no Brasil. Para Ustra, se os militares não tivessem lutado, o Brasil estaria sob uma "ditadura do proletariado".

Ao ser consultada, a assessoria de imprensa da Presidência da República informou que ainda não tinha conhecimento das declarações de Ustra.

De 29 de setembro de 1970 a 23 de janeiro de 1974, Ustra foi chefe do Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi), do II Exército, órgão de repressão política durante o regime militar.

Ele obteve na Justiça autorização para ficar calado durante o depoimento para o qual foi convocado pela Comissão Nacional da Verdade. Mas mesmo assim resolveu se manifestar. Ao chegar, pediu para fazer uma declaração inicial e depois respondeu a algumas perguntas.

Todas as organizações terroristas, todas elas e mais de 40 eram elas, em todos os seus estatutos, seus programas está lá escrito claramente que o objetivo final era a implantação de uma ditadura do proletariado, do comunismo. O objetivo intermediário era a luta contra os militares, derrubar os militares e implantar o comunismo. Isso consta de todas as organizações”, afirmou.

Ustra se referiu à presidente Dilma Rousseff ao afirmar que não estaria falando à Comissão da Verdade se um regime comunista tivesse se estabelecido no Brasil.

Inclusive nas quatro organizações terroristas que nossa atual presidenta da República, hoje está lá na Presidência da República, ela pertenceu a quatro organizações terroristas que tinham isso, de implantar o comunismo no Brasil. Então estávamos conscientes de que estávamos lutando para preservar a democracia e estávamos lutando contra o comunismo. [...] Se não fosse a nossa luta, se não tivéssemos lutado, hoje eu não estaria aqui porque eu já teria ido para o 'paredon'. Hoje não existiria democracia nesse país. O senhores estariam em um regime comunista tipo de Fidel Castro [ex-presidente de Cuba]”, completou Ustra.

Agi com consciência, agi com tranquilidade, nunca ocultei cadáver, nunca cometi assassinatos, sempre agi dentro da lei e da ordem. Nunca fui um assassino, graças a Deus, nunca fui."

Nos anos 1960, a presidente Dilma Rousseff integrou as organizações clandestinas Política Operária (Polop), Comando de Libertação Nacional (Colina) e Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR-Palmares), dedicadas a combater a ditadura militar. Condenada por "subversão", ela passou três anos presa no presídio Tiradentes, em São Paulo (entre 1970 e 1972). No final dos anos 1970, no Rio Grande do Sul, ajudou a fundar o PDT, de Leonel Brizola. Em 1990, filiou-se ao PT.

Fonte: G1.

TSE TRATA JOCIMAR COMO EX-PADRE, E DIZ QUE DISTRIBUIÇÃO DE TERÇOS VERDES TINHA FINS ELEITORAIS

Desta vez parece que não vão me processar por eu tratar o “Santo Padre” Jocimar Dantas de “lobo vestido de cordeiro”, pois quem engana o povo pode ser tratado dessa forma! Foi assim que entendeu o relator de acórdão no qual reformou a sentença da MM Juíza da comarca de Jardim do Seridó, condenando Jocimar Dantas, Josimário Nunes e “Cabral”, todos por propaganda eleitoral antecipada, pela distribuição e divulgação dos terços verdes.

condenação

Para o TSE, a distribuição dos terços na cor do seu partido, e a realização e divulgação das ‘reuniões religiosas’ serviram para promover o candidato, causando prejuízo ao seu concorrente, caracterizando propaganda eleitoral antecipada, e não como evento religioso.

Outro ponto importante que consta no acórdão é a confirmação de que os blogs que divulgaram os ‘eventos’ eram comandados pelo sistema de mídia de Jocimar Dantas, ratificando o que sempre foi dito pelo “Blog Barra Pesada”.

conde

Por fim, resta frisar que, quem tratou Jocimar Dantas de ex-padre foi o desembargador relator do acórdão, e não o “pequeno” “Barra Pesada”. Processem o desembargador agora! Vai ser igual o processo por eu tratar o pai de Jocimar Dantas de contraventor, lavador de dinheiro e sonegador de imposto!

Do Blog: De que adianta condená-los agora, depois que eles fizeram e desfizeram e ‘tomaram’ a campanha com muito dinheiro e muitas irregularidades, e ainda foram absolvidos pela MM Juíza? Vergonhoso!

SERIDOENSE MORRE DE QUEDA DE MOTO EM RN NO SERIDÓ

castelo-engady-fotomarciobarbosaHomens da Polícia Rodoviária Estadual (3º DPRE), comandados pelo 3 SGT Valtecler, registraram às 16:04 horas um acidente de moto com vítima fatal na RN-118, local conhecido como Sítio Quixaba, nas proximidades do Distrito de Lajinhas, município de Caicó.


A vítima fatal atendia pelo nome de EDINALDO ALVES DE MEDEIROS (ALCUNHA: TARTARUGA), 30 anos, residente na rua João Rafael, 571, bairro Boa Passagem, zona norte de Caicó. Ao que consta, o corpo do motoqueiro estava caído na reta do Sítio Quixaba (RN-118), e uma ligação foi feita para a central do 6º BPM dando conta do acidente.


Familiares da vítima disseram à polícia que o rapaz teria ingerido bebida alcoólica nos barracos do açougue de Caicó, e que antes de sair teria confirmado a sua mãe, diante de tudo esta já previa que algo de ruim poderia acontecer, já que o jovem teria, em conversa anterior, dito que ia testar a potência da moto na RN-118, exatamente aonde o fato ocorreu.

Fonte e foto: Jair Sampaio.

DEPUTADA VISITA A BANCO DE LEITE E SOLICITARÁ CARRO PARA COLETA DE DOAÇÕES

Autora do projeto de lei que cria a Semana Estadual de Doação de Leite Humano, a deputada estadual Márcia Maia (PSB) antecipa as ações da próxima semana e começou uma série de visitas aos bancos de leite do estado para analisar o andamento do trabalho e propor soluções aos problemas encontrados nos locais. Na manhã desta sexta-feira (10), a parlamentar visitou o banco de leite instalado no Hospital da Polícia Militar, em Natal.

Márcia Maia faz visita a banco de leite do Hospital da Polícia (2) 

Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, Márcia foi recebida pelo coronel e diretor do hospital, Kleber Cavalcante; a nutricionista e diretora do banco de leite, Margareth Bezerril e a enfermeira Maria Lucien de Oliveira. Na oportunidade a parlamentar conheceu o processo de coleta, armazenamento e distribuição do leite humano recebido pelo banco e que chega aos bebês atendidos nos leitos da UTI neonatal da unidade.

Os funcionários do banco de leite, inclusive, parabenizaram a parlamentar pelo projeto da semana estadual de doação de leite materno, mas lamentaram o fato de a coleta do leite doado estar prejudicada pela falta de um veículo para recolher as doações nas residências. Não apenas a unidade do Hospital da Polícia, mas os demais bancos de leite da capital e de Parnamirim também tem sofrido com o mesmo problema.

Márcia Maia faz visita a banco de leite do Hospital da Polícia (1)

Aconteceu já de um pai, aqui no banco de leite, sair para buscar o produto numa residência para alimentar seu filho e outras crianças aqui internadas”, contou Margareth Bezerril que explicou a importância do leite para os bebês. “Muitos desses bebês estão doentes e muito fracos e precisam se alimentar para poderem crescer com saúde ou até mesmo sobreviverem.

A parlamentar, que já havia apresentado no ano passado um requerimento ao Governo do Estado para que fossem disponibilizados veículos para a coleta, se comprometeu em apresentar na próxima semana um novo pedido para que o problema, enfim, possa ser resolvido. “Sabemos da importância e dos benefícios que a amamentação traz. Sou mãe de três filhas e posso dizer que os benefícios valem por toda a vida. O leite materno é tão completo que a criança não precisa de outro alimento até os seis meses de idade”, afirmou Márcia.

DECRETO DE LULA DÁ GOLPE NO DIREITO DE PROPRIEDADE

O presidente Lula (PT) assinou decreto já considerado no campo um golpe contra o direito de propriedade, porque à margem da Constituição amp...