25 de junho de 2022

CONTRÁRIO À PRISÃO DE EX-MINISTRO, MPF QUER INVESTIGAR SUPOSTA INTERFERÊNCIA

O Ministério Público Federal pediu à Justiça que a investigação sobre o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro seja enviada para o Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo o MPF, em pedido atendido pelo juiz Renato Borelli, da Justiça Federal de Brasília, a medida é necessária porque há indício de que o presidente Jair Bolsonaro pode ter interferido na investigação. 

 

Inicialmente, o MP se pronunciou contra a prisão do ex-ministro. 

 

O áudio amplamente divulgado na imprensa revela que Ribeiro, em conversa com a filha em 9 de junho, duas semanas antes da operação da Polícia Federal, disse que recebeu uma ligação de Bolsonaro. O presidente, relatou Ribeiro, teria dito ter um  “pressentimento” que “eles podem querer atingi-lo através de mim”. O ex-ministro explica ainda que “ele acha que vão fazer uma busca e apreensão…em casa”.

IDOSA FOI ESTUPRADA ANTES DE SER MORTA NO INTERIOR DO RN, MOSTRA EXAME

O laudo de conjunção carnal do Instituto de Técnico-Científico de Perícia (Itep) concluiu que Adalgisa Fagundes Neves, de 61 anos, foi estuprada antes de morrer. Ela foi encontrada no último dia 23 de maio em Baraúna, chegou a ser socorrida, só que morreu no mesmo dia, em Mossoró.

 

O resultado do laudo foi divulgado. De acordo com o delegado Luiz Fernando, responsável pelo caso, o inquérito foi remetido à Justiça com o indiciamento por homicídio e estupro.

 

O suspeito do crime é Matheus Mangueira da Silva, de 23 anos, que tem em seu desfavor mandado de prisão preventiva decretado, mas segue foragido.

VIVALDO COSTA VOLTA À AL/RN PARA SEU 14º MANDATO NA PRÓXIMA SEMANA

O Papa Jerimum, Vivaldo Costa (PV), assumirá sua cadeira na assembleia legislativa do RN pela 14ª vez.   Vivaldo Costa assumirá a vaga do en...