31 de janeiro de 2024

OPOSIÇÃO VAI PRESSIONAR PACHECO POR POSIÇÃO CONTRA INTERVENÇÕES DO STF

O líder da oposição no Senado, Rogério Marinho (PL-RN), vai se reunir com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, na noite desta quarta-feira (31), para pedir intervenção do chefe maior do legislativo sobre a ofensiva tocada pelo poder judiciário contra parlamentares de oposição ao governo Lula. 

 

À uma emissora de TV Marinho defendeu que “quem pensa diferente do governo não pode ser tratado como adversário a ser exterminado da face da terra. Isso é ruim para a democracia. E a nossa conversa com o presidente do Congresso vai balizar nossa atuação”, afirmou Marinho. 

 

E antecipou: “Nós vamos conversar com o presidente do Senado da República, que é presidente do Congresso Nacional, colocar nossas preocupações e de que forma que nós achamos que o parlamento precisa se comportar”.

 

A reunião faz parte da estratégia da oposição em vista do que os parlamentares consideram perseguição, já que em curto espaço de tempo e sem provas consistente, os deputados Carlos Jordy (PL-RJ), delegado Ramagem (PL-RJ) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) foram alvo de busca e apreensão por mando do ministro do STF, Alexandre de Moraes. 

 

Deputados e senadores aproveitam a corrida eleitoral para a presidência da Câmara e do Senado para pressionar os presidentes Arthur Lira (PP-AL) e Pacheco (PSD-MG) à chamar o ‘STF à razão’.

 

 

ARAPONGAGEM DERRUBA NÚMERO 2 DA ABIN

O presidente Lula assinou no início da noite desta terça-feira (30) a exoneração de Alessandro Moretti, o número dois da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). 

 

A demissão ocorre após a Polícia Federal deflagrar uma fase da Operação Última Milha, que investiga um suposto esquema de arapongagem na agência. 

 

Luiz Fernando Corrêa, chefão da Abin, ainda deve ser mantido no cargo.

JOVEM ADVOGADA E ACUSADO DE MATAR VAQUEIRO SÃO MORTOS A TIROS NA SAÍDA DE DELEGACIA NO INTERIOR DO RN

A jovem advogada, Brenda dos Santos Oliveira, de 26 anos, e um homem apelidado como “Gordinho da Batata”, investigado pela Polícia Civil de participar do assassinato de um vaqueiro de 19 anos no domingo (28),  foram mortos a tiros na tarde desta terça-feira (30) na saída da delegacia da cidade de Santo Antônio, no Agreste Potiguar.

 

Os dois foram assassinados dentro de um carro, cerca de 600 metros distante da delegacia de onde haviam acabado de sair.

 

De acordo com a Polícia Militar, Brenda e o seu cliente foram alvos de diversos tiros e, em seguida, o carro em que estavam colidiu com um ônibus na pista. A advogada e o cliente, atingidos pelos disparos, morreram na hora, e os suspeitos fugiram.

 

Gordinho da Batata havia sido detido pela Polícia Militar na cidade de Arez nesta terça-feira e foi conduzido até a Delegacia de Santo Antônio, que fica distante cerca de 30 quilômetros.

 

O suspeito acabou liberado, por não existir mandado de prisão contra ele e nem flagrante vigente pelo crime do qual era suspeito, explicou a Polícia Civil.

 

A Polícia Civil confirmou que ele era um dos investigados pela morte do jovem João Victor Bento da Costa durante uma vaquejada no domingo, mas que há também outras linhas de investigação desse caso.

 

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil do RN (OAB-RN) disse que requereu ao secretário de Segurança Pública do Estado, Coronel Francisco Araújo, o acompanhamento rigoroso das investigações, e também designou que uma comissão acompanhe o inquérito policial.

 

A OAB também informou que vai prestar assistênca à família de Brenda. “O crime contra uma advogada em seu exercício profissional, além de uma violência bárbara, é um ataque direto ao Estado Democrático de Direito”, disse em nota.

 

BOMBA! JUSTIÇA RECONHECE LEGITIMIDADE DE INTERPELAÇÃO QUE COBRA DE IRON JÚNIOR E ANCHIETA JÚNIOR CELULARES SUMIDOS DA FECAM

A justiça do RN reconheceu a legitimidade da interpelação movida pela atual mesa diretora da FECAM   – Federação dos Municípios do RN - , em...