27 de março de 2010

PM DE JARDIM DO SERIDÓ PRENDE ACUSADOS DE ESPANCAR E ROUBAR VELHINHO DE 99 ANOS

A Polícia Militar da cidade de Jardim do Seridó conseguiu desvendar e prender os criminosos que espancaram e roubaram um senhor de quase cem anos de idade em Jardim do Seridó. O crime que chocou a cidade aconteceu por volta das 2:30hs da madrugada desta quinta-feira (25), na residência do senhor José Wanderley, popularmente conhecido por “Chico de Teotônia” na rua Tabelião Antídeo de Azevedo, no bairro São João, neste município.

Foram presos, Alexandre Medeiros de Araújo, vulgo “Lombra”, de 31 anos, residente na rua Profª. Maria pires de Azevedo, 515, Bairro Baixa da Beleza, desocupado e natural do mesmo município, José Edilson Adelino Ferreira, Vulgo “Galego de Ana”, de 39 anos, ASG, natural de Santa Cruz, e residente na rua André Medeiros no Bairro Comissão nesta cidade, Sergio Domingos dos Santos, vulgo “Sergio Marajuara”, de 23 anos, ASG, natural e residente em Jardim do Seridó, na rua Profª Julieta Medeiros, 252, Bairro baixa da Beleza, e Francisca da Penha Florentino, vulgo “Maria de Arthur”, natural de Currais Novos, desocupada, residente na rua Chico Henrique, s/n também no Bairro Baixa da Beleza nesta cidade.



O primeiro a ser preso no final da manhã deste sábado (27), foi o “Lombra”, que de imediato confessou sua participação no crime, e entregou seus outros comparsas. “Lombra” foi matéria no “Blog Barra Pesada” por ter sido vítima de uma tentativa de homicídio, quando sua amasia, tentou tira-lhe a vida cortando seu pescoço com um gargalo de garrafa. (Conforme foto acima). Ana está sendo acusada de ter sido a informante, já que a mesma freguentava a casa do idoso.

Depois foi a vez de “Galego de Ana” ser detido em sua residência, onde foram recuperados R$ 570,00 do dinheiro roubado do idoso. Galego foi quem entregou “Ana de Arthur” como sendo a informante. Já “Sergio Marajuara”, (foto ao lado), que se encontrava na cidade de Jucurutu, foi preso por PMs daquela cidade, onde fico detido até que a guarnição de Jardim do Seridó, (que por coincidência era e mesma que atendeu a ocorrência no dia do crime), chegasse para trazê-lo.


PM MORTO EM EMBOSCADA É ENTERRADO EM JARDIM DO SERIDÓ COM HONRAS MILITARES

Uma verdadeira multidão de pessoas marcou presença no sepultamento do Policial Militar, Solano Costa de Medeiros, de 34 anos, morto na emboscada armada contra o ex-prefeito de Campo Grande, Antonio Veras, no inicio da noite de ontem (26), próximo a fazenda Monte Alegre, onde o ex-prefeito comemoraria hoje (27) seu aniversário ao lado de familiares a amigo.




O corpo do Soldado PM Solando que estava na corporação desde o ano de 2000, passou por sua residência no Bairro Penedo em Caicó, e logo em seguida foi transladado para sua terra natal, Jardim do Seridó, onde após o velório aconteceu à missa de corpo presente, e em seguida recebeu todas as homenagens de honras militares.


Muitos colegas estiveram presentes para se despedirem do amigo, além de grande parte da população da cidade que também prestaram suas últimas homenagens ao jovem Policial Militar que perdeu a vida de uma forma trágica e covarde. O PM Jackson Cristino Dantas, que também foi assassinado na chacina, e o ex-prefeito Antonio Veras, foram sepultados também na tarde de hoje em Caicó.



JOVEM DE 20 ANOS É MORTA COM FACADA NO PESCOÇO EM CAICÓ

A moradora do Bairro João Paulo II, em Caicó, Maria Aparecida Araújo Dias, também conhecida por Cidinha, de 20 anos, foi assassinada na manhã deste sábado, 27 de março, na Rua Dr. Gerson Feitosa, no Bairro Nova Descoberta, com uma facada no pescoço.

A policia informou que uma moradora do Nova Descoberta, ouviu quando Cidinha estava pedindo por socorro na rua, e abriu a porta, já por volta de 1 hora e 20 minutos da madruga.

A mulher acionou a PM através do 190, mas, quando a viatura chegou ao local, ela já estava morta.

O ITEP foi acionado e removeu o corpo para ser necropsiado, e a policia não tem pistas de quem teria esfaqueado Cidinha.


Fonte: Sidney Silva




NARDONI PEGA 31 E JATOBÁ 26 ANOS E 8 MESES DE PRISÃO PELA MORTE DA GAROTA ISABELLA


Após cinco dias de julgamento e expectativa da opinião pública, o casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá foi condenado no início da madrugada do sábado (27) pela acusação da morte de Isabella Nardoni, ocorrida em 29 de março de 2008. À época, a garota tinha cinco anos. Nardoni foi sentenciado a 31 anos, um mês e 10 dias. Jatobá, a 26 anos e 8 meses de prisão.

À 0h28 deste sábado, o juiz Maurício Fossen leu a decisão dos jurados. Sete pessoas, três homens e quatro mulheres, foram incumbidas de decidir o futuro do casal. Cinco delas jamais haviam participado de um júri.

O juiz Fossen interrompeu a votação quando a contagem chegou a quatro votos favoráveis à condenação - segundo ele, o objetivo foi garantir o sigilo da escolha de cada jurado. Assim, não é possível afirmar que os réus foram condenados por unanimidade.


Enquanto a leitura da sentença era feita pelo juiz, Nardoni, de 31 anos, e Anna Jatobá, de 26 anos (coincidentemente o mesmo tempo de sentença dado a cada um dos réus), esboçaram pouca reação e choraram de forma discreta. Do lado de fora do fórum, quase três minutos de explosões de fogos de artifícios se seguiram.

Quase dois anos se passaram até a semana do julgamento, período em que Nardoni e Jatobá sempre negaram a autoria do crime.

O casal saiu do Fórum de Santana, na Zona Norte de São Paulo, direto para o presídio de Tremembé. Na saída de Nardoni e Jatobá em direção ao presídio, a polícia no local chegou a usar gás de pimenta para afastar a aglomeração que tentou atacar o camburão.

Ana Carolina Oliveira, mãe de Isabella, soube do resultado do júri por uma mensagem de celular. Segundo sua advogada, ela agradeceu aos jurados pela condenação pelo viva-voz do telefone. Ela chorou e acenou para pessoas na sacada de seu prédio na Vila Maria (Zona Norte de São Paulo).

O advogado de defesa Roberto Podval recorreu da decisão logo após o anúncio do veredicto - o casal não terá o direito de aguardar em liberdade. Ele não quis conceder entrevista e apenas declarou que o "brilho da noite é de (Francisco) Cembranelli", o promotor do caso.

Logo após o pronunciamento do juiz, Cembranelli expressou que a confiança na condenação do casal Nardoni era "total". “Sempre me senti pronto. O resultado (do julgamento) mostrou que eu estava certo”, declarou ele, que foi aclamado pelos populares nos arredores do Fórum de Santana. "A certeza que eu tive sempre foi total. Nada me abalou.”


Fonte fotos: g1.com.

LULA VOLTA A ATACAR CAMPOS NETO, ELEITO MELHOR PRESIDENTE DE BC DO MUNDO

Incomodado com a tendência de estagnação da taxa de juros e com a presença do chefe do Banco Central em jantar promovido pelo governador d...