17 de maio de 2018

PAI DE MULHER MORTA POR SARGENTO DA PM NO RN DIZ QUE MARIDO DA VÍTIMA É VIOLENTO

A manicure Rosivânia Maria da Silva, de 36 anos, assassinada na madrugada desta quarta-feira (16), foi velada no final desta tarde. Parentes e amigos compareceram ao Centro de Velório do Alecrim, na Zona Leste. O principal suspeito do crime é o próprio marido dela, um sargento da Polícia Militar lotado no 9º BPM. O pai de Rosivânia, Rivaldo Bernardo da Silva, disse que o sargento já havia agredido sua filha outras vezes. “É um cara violento”, afirma. 


 






Rivaldo da Silva contou também que Rosivânia chegou a denunciar o companheiro na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), porém retirou a queixa depois que o sargento a ameaçou. “Ela passou dois anos separada dele, depois voltou. Ele já deu coronhada na cabeça dela uma vez com uma pistola”, relata o pai da manicure. 





Rosivânia Maria da Silva foi morta a tiros no bairro das Quintas, na Zona Oeste de Natal. O companheiro dela fugiu do local e está sendo procurado. Segundo familiares, eles eram casados há 14 anos. 




Do Blog: Nossas leis geram essa matança. Vai ser "preso", e olhe lá se logo logo não estiver tomando banhos de piscina, como o outro PM que matou a namorada a pauladas. Covardia!

MARIDO DE ROSALBA E MAIS TRÊS VIRAM RÉUS NA JUSTIÇA POR FRAUDES NO DETRAN

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou à Justiça Federal no Rio Grande do Norte os “não detentores de foro” envolvidos em parte do esquema de corrupção e lavagem de dinheiro que foi alvo da operação Sinal Fechado, deflagrada em 2011. Eles participaram dos atos de corrupção e lavagem de dinheiro cujo objetivo era manter um contrato de inspeção veicular ambiental no estado, obtido irregularmente através de licitação fraudada.




Contra os envolvidos que possuem foro por prerrogativa de função (o senador José Agripino Maia e a ex-governadora e atual prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini), a denúncia foi feita pela Procuradoria-Geral da República – por corrupção passiva e lavagem de dinheiro – e se encontra sob análise da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), que irá decidir se a acata ou não.





A denúncia feita no Rio Grande do Norte, porém, já foi aceita pela Justiça e inclui dentre os réus o suplente de senador José Bezerra de Araújo Júnior, o “Ximbica”; o marido da ex-governadora Rosalba Ciarlini, Carlos Augusto de Sousa Rosado; o assessor parlamentar do ex-senador João Faustino, Antônio Marcos de Souza Lima; e o empresário George Anderson Olímpio da Silveira, que vem colaborando com as investigações.





Propina – Em 2010, José Agripino, Carlos Augusto Rosado e sua esposa e então senadora Rosalba Ciarlini (candidata ao governo), com a intermediação de João Faustino, teriam recebido R$ 1,15 milhão de George Olímpio para assegurar a manutenção do contrato de inspeção veicular celebrado entre o Consórcio Inspar e o Estado.





A maior parte do dinheiro se destinou a pagar despesas da campanha de reeleição do senador e de Rosalba a governadora e nunca foi declarado na prestação de contas de ambos. De acordo com a denúncia, uma parcela menor foi depositada “de forma fracionada, sem identificação de origem” nas contas de Agripino (R$ 105.500), Carlos Augusto (R$ 86.365) e Rosalba (R$ 69.950).





O MPF detalha que José Bezerra Júnior viabilizou – no papel de agiota – o empréstimo de R$ 300 mil usado como parte da propina paga ao grupo político por George Olímpio. Foram estipulados juros de 3% ao mês e o valor principal seria devolvido quando as inspeções começassem.





Antônio Marcos, por sua vez, sacou outra parcela da propina (R$ 190 mil) da conta de Marcílio Monte Carrilho de Oliveira. Este teria atuado como agiota e emprestado, ao todo, R$ 400 mil para o esquema, porém Marcílio Carrilho e o ex-senador João Faustino Ferreira Neto – que foram investigados e tiveram participação no caso indicada por vários elementos de prova – não foram denunciados porque já faleceram.

MENINO MORRE APÓS SER ATROPELADO POR TRATOR DIRIGIDO PELO PAI EM SC

Um menino de 6 anos morreu atropelado por um trator dirigido pelo próprio pai em Atalanta/SC,  nesta quarta-feira (16). O acidente ocorreu na propriedade da família, no interior do município. O pai do menino, Zulnei Jochem, é vereador de Atalanta.




Segundo informações, o menino, Otávio Lucas Jochem, caiu do trator e o pai não teve tempo de desviar.




De acordo com o delegado responsável pelo caso, Alessandro Rivieri Ramos, a criança chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de dar entrada na unidade.




A Polícia Civil vai abrir inquérito sobre o caso. A mãe do menino é servidora do município.




Do Blog: Irresponsabilidade! Não tem que levar uma criança de 06 anos em um trator. Outros casos idênticos já aconteceram no Brasil, mas não serve como exemplo.





 

DE NOVO! HENRIQUE ALVES É LISTADO EM INQUÉRITO QUE APURA REPASSE DE R$ 40 MILHÕES DA JBS

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de um inquérito para apurar um suposto esquema de pagamentos milionários do grupo J&F a congressistas do MDB. As suspeitas foram levantadas nas delações premiadas do executivo Ricardo Saud e do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. O inquérito também deve apurar pagamento ao então presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (MDB-RN), por meio de notas fiscais frias que teriam simulado prestação de serviços de empresas para a JBS.




Em sua delação, Saud disse ter havido pagamento da ordem de R$ 46 milhões a senadores do MDB, a pedido do PT. De acordo com o executivo, apesar de diversas doações terem sido oficiais, trata-se de “vantagem indevida”, já que dirigentes do PT estariam comprando o apoio de peemedebistas para as eleições de 2014 para garantir a aliança entre os dois partidos.





Segundo o delator, o pagamento milionário tinha o objetivo de manter a unidade do MDB, devido ao risco na época dos fatos de que integrantes do partido passassem a apoiar formalmente a campanha do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à Presidência da República em 2014.





O esquema teria beneficiado os senadores Eduardo Braga (MDB-AM), Jader Barbalho (MDB-PA), Eunício Oliveira (MDB-CE), Renan Calheiros (MDB-AL), Valdir Raupp (MDB-RO) e o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rego.





Sérgio Machado, por sua vez, declarou ouvir em reuniões ocorridas na residência de Renan, “que o grupo JBS iria fazer doações ao PMDB, a pedido do PT, na ordem de R$ 40 milhões”.





Os gabinetes dos senadores foram procurados pela reportagem e não haviam se manifestado até a publicação deste texto. Em nota, o MDB informou repudiar “mais uma tentativa de criminalização da política”. “Esperamos que a conclusão deste inquérito seja rápida e acreditamos que ao final a verdade será restabelecida”, disse o partido. O PT ainda não se pronunciou.

VIVALDO COSTA VOLTA À AL/RN PARA SEU 14º MANDATO NA PRÓXIMA SEMANA

O Papa Jerimum, Vivaldo Costa (PV), assumirá sua cadeira na assembleia legislativa do RN pela 14ª vez.   Vivaldo Costa assumirá a vaga do en...