1 de outubro de 2017

MATÉRIA SOBRE ASSUNTOS PESSOAIS TRATADOS PELO PRESIDENTE DA CÂMARA DE JARDIM DO SERIDÓ GERA AMEAÇAS À BLOGUEIRO

Apesar de em momento algum ter faltado com respeito, e nem mesmo ter citado o nome da mãe do vereador presidente da câmara de Jardim do Seridó, Iron Júnior, na matéria que narra que o mesmo tem usado as sessões para “brigar”, e tratar de assuntos pessoais e familiares, totalmente alheios à população, o responsável pelo Blog Barra Pesada, “Paulinho Filho”, (eu), recebi uma ligação do padrasto do referido vereador, com ameaças e intimidações.


Parece que o padrasto do vereador não entendeu que, quem falou em apartamento da mãe, publicamente, em uma sessão pública, com energia, servidores, e outras despesas pagas com dinheiro público, foi seu enteado, Iron Júnior, e o blog, de forma profissional, em um trabalho jornalístico, apenas narrou os fatos, da forma que os mesmos aconteceram, sem desrespeito, como sempre tratou a senhora Eleide.
Vale salientar que, a matéria poderia ser muito bem avaliada, e ser absolvida pelo vereador Iron Júnior como uma crítica construtiva, pois, grande maioria da população está indignada com as baixarias durante as sessões da câmara de Jardim do Seridó, haja vista que, assuntos de ordem familiar, ou outro assunto que não seja de interesse público, estão tomando espaço de assunto públicos.
Por fim, por todo o exposto, ratifico meu compromisso como profissional, e apesar das ameaças e tentativas de intimidações, todo e qualquer assunto que for tratado publicamente na câmara municipal de Jardim do Seridó, e que precise que se exija os direitos da coletividade, o blog divulgará, pois se foi tratado na “casa de leis”, é “assunto público”, e se não era, se tornou.
Do Blog: Lamentável! Mas, de toda forma, sendo CORAJOSO, ou sendo COVARDE, vou morrer um dia, então morrerei CORAJOSO. Só não quero ser valentão. Respeito já!


Clique e veja matéria que gerou ameaças:

SECRETÁRIA DE SEGURANÇA DO RN ATRIBUI CHACINAS AO ENFRAQUECIMENTO DAS QUADRILHAS DE ROUBO A BANCOS

Para a secretária de Segurança do Rio Grande do Norte, delegada Sheila Freita, a maior parte das chacinas que aconteceram no estado em 2017 está relacionada ao enfraquecimento das quadrilhas de roubos a bancos e tráficos de drogas. Sem 'poder de fogo', as facções criminosas passaram a brigar ainda mais entre si, na disputa pelos setores onde ainda conseguem poder e dinheiro.
 
 
 
 
Pelo menos oito chacinas foram registradas nos nove meses do ano, no estado - número muito superior aos dos anos anteriores.
 
 
 
 
"Além de intensificar o trabalho, efetuar prisões, apreender armas, sobretudo armamento pesado, apreender drogas, isso tem feito com que as organizações criminosas atuem de outra forma. Então elas estão fazendo esse tipo de crime (assassinatos de várias pessoas) para chamar a atenção das autoridades policiais e ver se a gente deixa de incomodá-las", declarou a secretária.
 
 
 
 
 
Sheila descartou possibilidade de recuar. "Nós não vamos fazer isso. Vamos continuar com as operações diárias, vamos continuar com as grandes operações em cima das organizações criminosas que atuam no roubo a bancos e tráficos de drogas", concluiu.
 
 
 
 
Mais de 80 pessoas morreram, desde o início do ano, em casos de chacinas e triplos homicídios em vários municípios do estado. Logo em janeiro, uma verdadeira guerra aconteceu dentro da maior penitenciária do RN, a de Alcaçuz, em Nísia Floresta, onde 26 homens perderam a vida.

MULHER ENVOLVIDA COM DROGAS É EXECUTADA DURANTE FESTA EM BAR NO RN

Uma jovem de 27 anos foi morta a tiros neste sábado, (30) durante uma festa em um bar no bairro Felipe Camarão, na Zona Oeste de Natal. A polícia suspeita que ela foi vítima de execução, pois já tinha sofrido ameaças de um traficante da região.
 
 
 
 
De acordo com a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o crime aconteceu por volta de 0h30 na rua Padre João Maria. Ana Cláudia de Oliveira Rocha participava da festa quando os executores chegaram dispararam dois tiros nas costas dela, que morreu no local.
 
 
 
 
Segundo a polícia, drogas foram encontradas junto com ela.
 
 
 
 
Ana Cláudia deixou dois filhos, sendo uma menina de 7 anos e um menino de 12 anos.

MESMO COM GRANDE PARTE DA CÚPULA DO PT PRESA, LULA LIDERA PESQUISA PARA PRESIDENTE

Foram  divulgados neste domingo (1º) números de uma pesquisa do instituto Datafolha com índices de intenção de voto para o primeiro turno da eleição presidencial de 2018.
 
 
 
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem ao menos 35% das intenções de voto em todos os cenários pesquisados, o deputado Jair Bolsonaro (PSC), entre 15% e 19%, e a ex-senadora Marina Silva (Rede), entre 13% e 23%.
 
 
 
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), e o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) são os únicos candidatos além de Lula, Bolsonaro e Marina Silva que atingem dois dígitos das intenções de voto.
 
 
 
Veja os resultados dos oito cenários pesquisados:

Cenário 1 (com Doria):

  • Lula (PT): 36%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 16%
  • Marina Silva (Rede): 14%
  • João Doria (PSDB): 8%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • João Amoêdo (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 16%
  • Não sabe: 2%

Cenário 2 (com Alckmin):

Lula (PT): 35%

  • Jair Bolsonaro (PSC): 17%
  • Marina Silva (Rede): 13%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • João Amoêdo (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 16%
  • Não sabe: 2%

Cenário 3 (sem o PT, com Doria):

  • Marina Silva (Rede): 23%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 18%
  • Ciro Gomes (PDT): 10%
  • João Doria (PSDB): 10%
  • Alvaro Dias (Podemos): 5%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • João Amoêdo (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 26%
  • Não sabe: 3%

Cenário 4 (sem o PT, com Alckmin):

  • Marina Silva (Rede): 22%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 19%
  • Ciro Gomes (PDT): 10%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 10%
  • Alvaro Dias (Podemos): 5%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • João Amoêdo (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 26%
  • Não sabe: 3%

Cenário 5 (com Haddad e Alckmin):

  • Marina Silva (Rede): 22%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 19%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 9%
  • Ciro Gomes (PDT): 9%
  • Alvaro Dias (Podemos): 5%
  • Fernando Haddad (PT): 3%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 2%
  • João Amoêdo (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 25%
  • Não sabe: 3%
 

Cenário 6 (com Haddad, Alckmin e Doria):

  • Marina Silva (Rede): 20%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 17%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 9%
  • Ciro Gomes (PDT): 9%
  • João Doria (PSDB): 7%
  • Alvaro Dias (Podemos): 5%
  • Fernando Haddad (PT): 2%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • João Amoêdo (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 24%
  • Não sabe: 3%

Cenário 7 (com Moro e Joaquim Barbosa):

  • Marina Silva (Rede): 17%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 15%
  • Sérgio Moro (sem partido): 9%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Ciro Gomes (PDT): 7%
  • João Doria (PSDB): 6%
  • Joaquim Barbosa (sem partido): 5%
  • Alvaro Dias (Podemos): 3%
  • Fernando Haddad (PT): 2%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • Rodrigo Maia (DEM): 1%
  • João Amoêdo (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 20%
  • Não sabe: 3%
 

Cenário 8 (com Lula e Ciro):

  • Lula (PT): 35%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 17%
  • Marina Silva (Rede): 13%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Ciro Gomes (PDT): 4%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 15%
  • Não sabe: 2%

Segundo turno

 
Lula aparece como vencedor em todos os cenários testados para eventual segundo turno, exceto em um hipotético confronto com o juiz Sergio Moro (em que há empate técnico). Foram feitas as seguintes projeções:

Cenário 1

  • Lula: 46%
  • Alckmin: 32%

Cenário 2

  • Lula: 48%
  • Doria: 32%

Cenário 3

  • Lula: 44%
  • Marina: 36%

Cenário 4

  • Lula: 47%
  • Bolsonaro: 33%

Cenário 5

  • Lula: 44%
  • Moro: 42%

Cenário 6

  • Alckmin: 37%
  • Ciro: 29%

Cenário 7

  • Doria: 34%
  • Ciro: 32%

Cenário 8

  • Marina Silva: 47%
  • Bolsonaro: 29%

Cenário 9

  • Alckmin: 44%
  • Haddad: 17%

Rejeição


A taxa de rejeição ao ex­-presidente caiu nos últimos três meses. A quantidade dos eleitores que disseram que não votariam em Lula de jeito nenhum caiu de 46% em junho para 42% agora, mas ele continua com a maior rejeição entre os nomes pesquisados:
  • Lula (PT): 42%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 33%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 31%
  • Rodrigo Maia (DEM): 30%
  • Fernando Haddad (PT): 29%
  • Ciro Gomes (PDT): 27%
  • Marina Silva (Rede): 26%
  • Henrique Meirelles (PSD): 25%
  • Sérgio Moro (sem partido): 25%
  • João Doria (PSDB): 25%
  • Chico Alendar (PSOL): 24%
  • João Amoêdo (Novo): 23%
  • Alvaro Dias (Podemos): 22%
  • Joaquim Barbosa (sem partido): 21%
  • Votariam em qualquer um/não rejeitam nenhum: 2%
  • Rejeitam todos/não votariam em nenhum: 3%
  • Não sabem: 3%
 
 
O Datafolha ouviu 2.772 pessoas, em 194 cidades, entre quarta (27) e quinta (28). A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos e índice de confiança de 95% - o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é

Cenário 6 (com Haddad, Alckmin e Doria):


  • Marina Silva (Rede): 20%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 17%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 9%
  • Ciro Gomes (PDT): 9%
  • João Doria (PSDB): 7%
  • Alvaro Dias (Podemos): 5%
  • Fernando Haddad (PT): 2%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • João Amoêdo (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 24%
  • Não sabe: 3%

Cenário 7 (com Moro e Joaquim Barbosa):


  • Marina Silva (Rede): 17%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 15%
  • Sérgio Moro (sem partido): 9%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Ciro Gomes (PDT): 7%
  • João Doria (PSDB): 6%
  • Joaquim Barbosa (sem partido): 5%
  • Alvaro Dias (Podemos): 3%
  • Fernando Haddad (PT): 2%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • Rodrigo Maia (DEM): 1%
  • João Amoêdo (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 20%
  • Não sabe: 3%

Cenário 8 (com Lula e Ciro):


  • Lula (PT): 35%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 17%
  • Marina Silva (Rede): 13%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Ciro Gomes (PDT): 4%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 15%
  • Não sabe: 2%

Segundo turno


Lula aparece como vencedor em todos os cenários testados para eventual segundo turno, exceto em um hipotético confronto com o juiz Sergio Moro (em que há empate técnico). Foram feitas as seguintes projeções:

Cenário 1


  • Lula: 46%
  • Alckmin: 32%

Cenário 2


  • Lula: 48%
  • Doria: 32%

Cenário 3


  • Lula: 44%
  • Marina: 36%

Cenário 4


  • Lula: 47%
  • Bolsonaro: 33%

Cenário 5


  • Lula: 44%
  • Moro: 42%

Cenário 6


  • Alckmin: 37%
  • Ciro: 29%

Cenário 7


  • Doria: 34%
  • Ciro: 32%

Cenário 8


  • Marina Silva: 47%
  • Bolsonaro: 29%

Cenário 9


  • Alckmin: 44%
  • Haddad: 17%

Rejeição


A taxa de rejeição ao ex­-presidente caiu nos últimos três meses. A quantidade dos eleitores que disseram que não votariam em Lula de jeito nenhum caiu de 46% em junho para 42% agora, mas ele continua com a maior rejeição entre os nomes pesquisados:
  • Lula (PT): 42%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 33%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 31%
  • Rodrigo Maia (DEM): 30%
  • Fernando Haddad (PT): 29%
  • Ciro Gomes (PDT): 27%
  • Marina Silva (Rede): 26%
  • Henrique Meirelles (PSD): 25%
  • Sérgio Moro (sem partido): 25%
  • João Doria (PSDB): 25%
  • Chico Alendar (PSOL): 24%
  • João Amoêdo (Novo): 23%
  • Alvaro Dias (Podemos): 22%
  • Joaquim Barbosa (sem partido): 21%
  • Votariam em qualquer um/não rejeitam nenhum: 2%
  • Rejeitam todos/não votariam em nenhum: 3%
  • Não sabem: 3%

O Datafolha ouviu 2.772 pessoas, em 194 cidades, entre quarta (27) e quinta (28). A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos e índice de confiança de 95% - o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é

Cenário 6 (com Haddad, Alckmin e Doria):


  • Marina Silva (Rede): 20%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 17%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 9%
  • Ciro Gomes (PDT): 9%
  • João Doria (PSDB): 7%
  • Alvaro Dias (Podemos): 5%
  • Fernando Haddad (PT): 2%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • João Amoêdo (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 24%
  • Não sabe: 3%

Cenário 7 (com Moro e Joaquim Barbosa):


  • Marina Silva (Rede): 17%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 15%
  • Sérgio Moro (sem partido): 9%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Ciro Gomes (PDT): 7%
  • João Doria (PSDB): 6%
  • Joaquim Barbosa (sem partido): 5%
  • Alvaro Dias (Podemos): 3%
  • Fernando Haddad (PT): 2%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • Rodrigo Maia (DEM): 1%
  • João Amoêdo (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 20%
  • Não sabe: 3%

Cenário 8 (com Lula e Ciro):


  • Lula (PT): 35%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 17%
  • Marina Silva (Rede): 13%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Ciro Gomes (PDT): 4%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Chico Alendar (PSOL): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 15%
  • Não sabe: 2%

Segundo turno


Lula aparece como vencedor em todos os cenários testados para eventual segundo turno, exceto em um hipotético confronto com o juiz Sergio Moro (em que há empate técnico). Foram feitas as seguintes projeções:

Cenário 1


  • Lula: 46%
  • Alckmin: 32%

Cenário 2


  • Lula: 48%
  • Doria: 32%

Cenário 3


  • Lula: 44%
  • Marina: 36%

Cenário 4


  • Lula: 47%
  • Bolsonaro: 33%

Cenário 5


  • Lula: 44%
  • Moro: 42%

Cenário 6


  • Alckmin: 37%
  • Ciro: 29%

Cenário 7


  • Doria: 34%
  • Ciro: 32%

Cenário 8


  • Marina Silva: 47%
  • Bolsonaro: 29%

Cenário 9


  • Alckmin: 44%
  • Haddad: 17%

Rejeição


A taxa de rejeição ao ex­-presidente caiu nos últimos três meses. A quantidade dos eleitores que disseram que não votariam em Lula de jeito nenhum caiu de 46% em junho para 42% agora, mas ele continua com a maior rejeição entre os nomes pesquisados:
  • Lula (PT): 42%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 33%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 31%
  • Rodrigo Maia (DEM): 30%
  • Fernando Haddad (PT): 29%
  • Ciro Gomes (PDT): 27%
  • Marina Silva (Rede): 26%
  • Henrique Meirelles (PSD): 25%
  • Sérgio Moro (sem partido): 25%
  • João Doria (PSDB): 25%
  • Chico Alendar (PSOL): 24%
  • João Amoêdo (Novo): 23%
  • Alvaro Dias (Podemos): 22%
  • Joaquim Barbosa (sem partido): 21%
  • Votariam em qualquer um/não rejeitam nenhum: 2%
  • Rejeitam todos/não votariam em nenhum: 3%
  • Não sabem: 3%

O Datafolha ouviu 2.772 pessoas, em 194 cidades, entre quarta (27) e quinta (28). A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos e índice de confiança de 95% - o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.
 
 
 
Do Blog: Só não tem perigo dele, ou de outro denunciado ganhar com meu voto.
 

DECRETO DE LULA DÁ GOLPE NO DIREITO DE PROPRIEDADE

O presidente Lula (PT) assinou decreto já considerado no campo um golpe contra o direito de propriedade, porque à margem da Constituição amp...