9 de março de 2021

CIDADE DO RN DETERMINA FECHAMENTO DE COMÉRCIOS NÃO ESSENCIAIS E ÓRGÃOS PÚBLICOS POR 7 DIAS

A prefeitura de Ceará-Mirim, na região metropolitana de Natal, vai determinar fechamento de comércios não essenciais, feira livre e repartições públicas por sete dias, segundo confirmou o prefeito do município, Júlio César (PSD). Os estabelecimentos considerados essenciais só poderão abrir com limite de até 30% da capacidade.

 

A decisão foi anunciada nesta terça-feira (9) após uma alta de casos no município. O decreto deverá ser publicado até a noite e passar a valer na quarta-feira (10). Segundo o prefeito, somente nesta segunda-feira (8), dos 21 pacientes com suspeita da Covid-19 que fizeram testes no município, 18 tiveram confirmação da doença.

 

Além disso, o hospital municipal, que é referência em obstetrícia e não em covid-19 está superlotado de pacientes com coronavírus, porque as pessoas buscam atendimento na unidade, mas o hospital não tem para onde enviá-las, por falta de leitos no sistema público estadual.

JOVEM É MORTO A TIROS POR VIZINHO APÓS DISCURSSÃO NO INTERIOR DO RN

Uma briga de vizinhos terminou em morte na cidade de São Miguel. Francisco Leandro de Queiroz Leite, de de 22 anos, foi morto a tiros após uma discussão com o vizinho na noite desta segunda (8). 

 

Segundo informações, Francisco Leandro estava bebendo em casa e com o som ligado e isso teria provocado uma discussão entre ele e um vizinho, um cearense de 37 anos, que morava há pouco tempo na cidade, e que logo após o crime fugiu no local em uma moto. 

 

A esposa de Francisco contou à polícia que logo após a briga ele foi até a casa do vizinho pedir desculpas e o vizinho começou a atirar. De acordo com a polícia, foram disparados pelo menos 4 tiros.


BARES E RESTAURANTES SOFREM COM FECHAMENTOS MESMO COM ATUAÇÃO RESGUARDADA EM DECRETOS MUNICIPAIS

A maioria das cidades brasileiras enfrenta uma nova onda de restrições geradas por conta do aumento do índice de contaminações e óbitos ocasionados pela pandemia da Covid-19. Entretanto, algumas regiões passam por ações contrárias ao que é previsto nos decretos locais. 

 

 

Habib Chalita, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado do Rio Grande do Norte (SHRBS-RN), informa que o governo do estado foi contrário à definição municipal. 

 

 

De acordo com o ato normativo, os serviços de alimentação poderiam funcionar de 11h às 21h, todos os dias da semana, contudo, a determinação não foi seguida. "O decreto municipal não foi atendido. Tivemos a intervenção policial no último fim de semana, a partir das 20h, e, além disso, foi instituído um toque de recolher que não estava previsto anteriormente, intervindo nas atividades comerciais do nosso setor", explica Chalita.

 

 

Para a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), responsável pela coordenação sindical nacional de todos os hotéis, restaurantes, bares e similares estabelecidos no Brasil e filiados à entidade, a situação tem se agravado significativamente.

 

 

Na última semana, Alexandre Sampaio, presidente da FBHA, se posicionou contra o fechamento dos empreendimentos voltados à alimentação. De acordo com o empresário, caso o lockdown e o horário restritivo de circulação de pessoas não sejam alterados nacionalmente, o segmento enfrentará dificuldades em manter as suas atividades. “O fechamento desses estabelecimentos tem sido uma violência contra o setor. Apesar da taxa de contaminação ser alarmante e crescente, os restaurantes e bares foram os primeiros empreendimentos a adotar medidas rígidas para voltarem a funcionar, de forma segura, durante a pandemia. Esses espaços prezam pela saúde dos seus clientes e funcionários e, portanto, não é justo que sejam culpabilizados pela situação que estamos enfrentando”, aponta. 

 

 

Segundo Sampaio, outras cidades passam pela mesma situação enfrentada no Rio Grande do Norte. "Não é um problema que ocorre em um local específico. A federação recebe casos (dos sindicatos filiados à entidade), parecidos com o que Chalita mencionou, em diversas regiões. É inaceitável essa conduta, visto que, conforme as competências definidas constitucionalmente e recente decisão do STF, os governadores não podem intervir na edição de decretos municipais", destaca.

SEGUNDA TURMA DO STF DEVE DECLARAR MORO SUSPEITO EM PROCESSOS CONTRA LULA

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu levar nesta terça-feira (9) para a Segunda Turma o habeas corpus da defesa de Lula sobre a suspeição do ex-juiz Sergio Moro. Integrantes da Corte apostam num placar de 3 a 2 a favor do ex-presidente, mas o resultado ainda é incerto.

 

Até o momento, o placar está 2 a 0 contra Lula: os ministros Cármen Lúcia e Edson Fachin votaram contra o pedido de suspeição. A expectativa é que Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votem a favor.

 

A dúvida é sobre como se posicionará Nunes Marques. Nos bastidores, a aposta principal é que o ministro acompanhe Gilmar e Lewandowski e vote a favor do pedido da defesa de Lula. Mas esse cenário pode mudar. Indicado por Jair Bolsonaro – adversário de Lula –, Marques pode acabar por decidir contra o ex-presidente. 

 

Do Blog: Vão findar prendendo o Juiz. Êita Brasil!

PROCURADOR DO MPF QUE ASSINOU DENÚNCIAS CONTRA EX-PRESIDENTE DIZ QUE ANULAÇÃO É RETROCESSO

O procurador do Ministério Público Federal (MPF) Deltan Dallagnol, ex-coordenador da extinta força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná, afirmou na noite desta segunda (8), em uma rede social, que "é preciso abrir os olhos para os amplos retrocessos que estão acontecendo no combate à corrupção".

 

Ele se manifestou após a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que anulou as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Lava Jato. O procurador assinou as denúncias dos quatro processos envolvendo Lula na operação, em Curitiba.

 

"É preciso abrir os olhos para os amplos retrocessos que estão acontecendo no combate à corrupção, decidir se queremos ser o país da impunidade e da corrupção, que corre o risco de retroceder 20 anos no combate a esse mal, ou um país democrático em que impere a lei", disse.

 

Entre os retrocessos, ele cita o fim da prisão em segunda instância, novas regras que, segundo o procurador, dificultam investigações e condenações, além de propostas que desfiguram a lei de lavagem de dinheiro e improbidade administrativa.

 

"Processos envolvendo o ex-presidente serão retomados em breve em Brasília, mas com reais chances de prescrição. Várias questões serão rediscutidas nos tribunais. Nada disso, contudo, apaga a consistência dos fatos e provas, sobre os quais caberá ao Judiciário a última palavra", apontou.

 

Dallagnol também criticou o sistema judiciário por, segundo ele, rediscutir e "redecidir" o mesmo dezenas de vezes e favorecer a anulação de processos criminais. "Tribunais têm papel essencial em nossa democracia e devem ser respeitados, mas o sistema de justiça precisa de aperfeiçoamentos", pontuou. 

BRASIL REGISTRA 1.114 MORTES POR COVID-19 NAS ÚLTIMAS 24 HORAS E MÉDIA VAI À 1.540

O país registrou 1.114 mortes pela Covid-19 nas últimas 24 horas e chegou ao total de 266.614 óbitos. Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias chegou a 1.540, esta ainda em alta e novamente em recorde como a maior desde o início da pandemia. A variação foi de 41% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença

VIVALDO COSTA VOLTA À AL/RN PARA SEU 14º MANDATO NA PRÓXIMA SEMANA

O Papa Jerimum, Vivaldo Costa (PV), assumirá sua cadeira na assembleia legislativa do RN pela 14ª vez.   Vivaldo Costa assumirá a vaga do en...