17 de fevereiro de 2011

SITE DA REVISTA VEJA DESTACA ASSASSINATO DE F. GOMES COMO SENDO UM ATO DE CENSURA

"ESTUDO APONTA QUE 44 JORNALISTAS FORAM MORTOS EM 2010, UM DELES NO BRASIL"
A censura na América Latina alcançou um dos níveis mais altos desde que a região democratizou-se, há três décadas, aponta um relatório do Comitê para a Proteção de Jornalistas (CPJ) divulgado nesta quarta-feira. O levantamento feito mostra que 44 jornalistas foram mortos em 2010 em todo o mundo – um deles no Brasil – e 145 foram presos. Outras 31 mortes estão sob investigação. Desde 1992, o total chega a 852. Neste ano, já são cinco vítimas fatais.

"Apesar de a censura não ter a mesma envergadura do que na época das ditaduras militares, quando muitos jornalistas desapareceram e as forças armadas ditavam o que podia ou não ser publicado, seu ressurgimento é preocupante", adverte o documento do CPJ.

Cerca de 90% das vítimas do ano passado eram repórteres locais que cobriam questões que afetam suas comunidades. No caso do Brasil, após dois anos sem assassinatos confirmados, Francisco Gomes de Medeiros, diretor da Rádio Caicó, no Rio Grande do Norte, foi morto por causa de reportagems F.gomes foi morto no dia 18 de outubro de 2010.

CASAL DE EX-PREFEITOS JARDINENSES, EDSON MEDEIROS E DONA MARIA JOSÉ TAMBÉM APÓIAM PRE-CANDIDATURA DE AMAZAN

Depois que a pré-candidatura do cantor e empresário Amazan foi realmente consolidada e apoiada pela maioria da população de Jardim do Seridó, muitos apoios de lideranças já foram declarados, entre eles a do ex-prefeito Dr. Edimar Medeiros, do deputado Vivaldo Costa, e agora foi a vez do empresário e ex-prefeito de Jardim do Seridó, Edson Medeiros.

Além do apoio do ex-prefeito Edson Medeiros, o cantor Amazan contará ainda com o apoio da também ex-prefeita, esposa de Edson Medeiros, D. Maria José Lira de Medeiros. O cantor que foi funcionário da empresa Medeiros S/A em Jardim do Seridó fez uma visita de cortesia ao ex-prefeito em Natal, em companhia do também ex-prefeito Dr. Edimar Medeiros Dantas.

Edson Medeiros é considerado um padrinho de honra da carreira artística de Amazan, já que foi dele que o cantor recebeu de presente sua primeira sanfona, quando o mesmo ainda trabalhava como pedreiro, lhe dando condições de ensaiar e compor suas músicas que depois o projetariam para uma reconhecida carreira artística a nível nacional.


DECRETO DE LULA DÁ GOLPE NO DIREITO DE PROPRIEDADE

O presidente Lula (PT) assinou decreto já considerado no campo um golpe contra o direito de propriedade, porque à margem da Constituição amp...