31 de outubro de 2019

DE NOVO! MAIS UM CORPO SEM CABEÇA É ENCONTRADO NO MESMO LOCAL AONDE OUTROS 5 FORAM ENCONTRADOS NO RN

O corpo de um homem decapitado foi encontrado na manhã desta quinta-feira (31) no Rio Potengi, próximo à Comunidade do Mosquito, na Zona Oeste de Natal. O cadáver estava só de cueca e com os pés amarrados. Ele ficou preso à vegetação de mangue, a 100 metros da Ponte Velha. 









O Corpo de Bombeiros foi acionado e resgatou o corpo de dentro da água. O cadáver será levado ao Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), para ser submetido a exames. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ficará à frente das investigações do caso. 




Policiais do 9º Batalhão da Polícia Militar, unidade responsável pelo patrulhamento na Zona Oeste da capital, afirmaram que este é o 6º corpo encontrado no rio, perto da Ponte Velha, neste ano.
 
 
 
Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi.

PARANAENSE DÁ À LUZ AOS 61 ANOS

Com 61 anos, a técnica em enfermagem Ana Maria Pontelo Moreira engravidou e deu à luz um menino em Londrina, no norte do Paraná, na quarta-feira (30). Depois de cinco anos de tratamento, ela não desistiu do sonho de ser mãe.
 



Ana Maria diz que antes de decidir pela fertilização in vitro ficou na fila para adotar uma criança. Depois de se separar do marido, ela decidiu engravidar.



O bebê, chamado de Ian, nasceu com 47,5 centímetros e 3,4 quilos. O médico obstetra que acompanhou Ana Maria durante as 39 semanas de gestação explica que pela idade da técnica em enfermagem a gravidez poderia ser de risco.

MORTE DE PM DA PB: PMS DO RN PODERÃO RESPONDER POR CRIME DOLOSO

Três policiais militares do Rio Grande do Norte suspeitos de assassinar o cabo Edmo Tavares, da Polícia Militar da Paraíba, poderão responder por homicídio doloso. O crime aconteceu na tarde da terça-feira (29), no município de Tacima, no Curimataú paraibano. De acordo com o delegado Diógenes Fernandes, os militares potiguares estavam cumprido um mandado na cidade quando ocorreu o confronto com a vítima.




O delegado relatou que a vítima confundiu a ação policial com uma investida criminosa, bem como os PMs acreditavam que Edmo estava em atitude suspeita. “Vieram ao estado da Paraíba cumprir um mandado de prisão de um foragido da Comarca de Nova Cruz (RN) e, naquela localidade, no distrito de Cachoeirinha, em Tacima, se encontrava o PM da PB na sua folga. Eles estavam descaracterizados, sem viaturas e a vítima pensou que se tratava de uma investida criminosa”, disse.





Nesse momento, a vítima sacou a arma e atirou. Os militares também efetuaram disparos e atingiram o cabo. Edmo ainda conseguiu fugir, mas sofreu um acidente de carro a poucos metros do local. Ao conseguir sair do carro, os outros policiais o alcançaram e atiraram mais vezes. “A princípio, já foi constatado que houve um excesso na ação da PM do RN. Se comprovado isso até o final do inquérito, eles poderão responder por homicídio doloso”, finalizou o delegado.




Os carros e as pistolas dos envolvidos foram apreendidas e encaminhas para a perícia. Os três militares se apresentaram na Delegacia de Solânea para prestar depoimento e foram liberados.

“NÃO AUTORIZEI NENHUM POLICIAL NOSSO IR À PARAÍBA CUMPRIR MANDADO”, DIZ COMANDANTE DA PM DO RN


O comandante-geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel Alarico Azevedo, afirmou que não teve conhecimento da operação nem autorizou que policiais militares potiguares fossem à Paraíba dar cumprimento a qualquer mandado de prisão. A ação, realizada na tarde desta terça, 29, na zona rural de Tacima (PB), acabou em uma troca de tiros e na morte do PM paraibano Edmo Tavares, de 36 anos.




“Como eu não sabia, não autorizei nem comuniquei ao comandante-geral da PM da Paraíba que haveria uma operação lá. Se eu soubesse, teria entrado em contato, como sempre faço, e a ação teria sido realizada em conjunto, como sempre deve ser”, ressaltou Alarico durante coletiva de imprensa realizada nesta manhã.




Três policiais militares do Rio Grande do Norte – um subtenente, um sargento e um cabo – irão responder a inquéritos criminais, na esfera civil e militar, pela morte do policial militar paraibano Edmo Tavares. O PM da Paraíba morreu na tarde desta terça, 29, após uma troca de tiros no distrito de Cachoeirinha, zona rural de Tacima (PB).




Segundo A PM do RN, as armas dos três policiais militares foram apreendidas pela Polícia Civil da Paraíba. Após serem ouvidos em depoimento, eles foram liberados e já retornaram a Nova Cruz, na região Agreste potiguar, onde são lotados.




Os três também foram afastados de suas atividades de policiamento e, enquanto durar as investigações, devem ficar atuando apenas administrativamente.

BOTIJÃO DE GÁS EXPLODE EM TREM E DEIXA DEZENAS DE MORTOS E FERIDOS NO PAQUISTÃO

Ao menos 65 pessoas morreram e outras 40 ficaram feridas nesta quinta-feira (31) após a explosão de um botijão de gás que um passageiro manipulou durante café da manhã dentro de um trem no sul do Paquistão, informou o ministro da Saúde da província local, Yasmin Rashid. 









A explosão ocorreu às 6h30 (hora local), quando composição estava perto da cidade de Rahim Yar Khan. 




Pelo menos três vagões pegaram fogo após explosão. 




Muitos passageiros se salvaram porque conseguiram saltar do trem para escapar do incêndio, disse o ministro das Ferrovias, Sheikh Rasheed, à televisão local. Mas muitos morreram no salto da composição em movimento.



Foto: Asghar Bhawalpuri / via Reuters TV.

HADDAD IMPÕE ‘LEI DA MORDAÇA’ À PRÓPRIA ASSESSORIA, NO MINISTÉRIO DA FAZENDA

Fernando Haddad baixou portaria estabelecendo uma “lei da mordaça” na própria assessoria da comunicação do Ministério da Fazenda, como se nã...