8 de setembro de 2011

DETENTO “FURA” COLEGA DE CELA DENTRO DE PENITENCIARIA DE CIDADE POTIGUAR

Foi registrada na manhã do feriado de 7 de setembro uma tentativa de homicídio dentro da penitenciaria agrícola Mário Negocio em Mossoró.


Francimar Corsino vulgo “Foguinho”, preso de justiça da Penitenciária Agrícola Mário Negócio, tentou na manhã de ontem, quarta-feira, (07) matar outro apenado, companheiro de cela Geovane Ferreira dos Santos de 25 anos.


Para a prática do ato criminoso, foguinho utilizou um ferro pontiagudo que ele mesmo o preparou, desferindo dois golpes profundos na região dorsal da vítima.


Na penitenciária recebemos informação através de uma ligação telefônica, que Geovane havia aplicado uma tapa no foguinho, que prometeu vingança.


A vítima foi conduzida por uma viatura do SAMU Alfa I para o Tarcísio Maia, onde recebeu atendimento de urgência pela equipe médica de plantão.


Fonte e foto: O Câmera - Marcelino.



DELEGADO CRITICA MOROSIDADE EM PROCESSO E LIBERAÇÃO DE PRESOS ACUSADOS DE TRÁFICO

O titular da Delegacia Especializada em Narcóticos, Odilon Teodósio, criticou a morosidade em um processo criminal contra uma quadrilha desbaratada em 2009, mas que boa parte já está em liberdade. Os mesmos réus nesse processo, de acordo com o delegado, voltaram a praticar crimes. Um deles foi preso nesta terça-feira (6), durante a Operação Independência.


Gilian Nascimento da Silva, de 26 anos, é membro de uma família de traficantes, composta por quatro irmãos. Além de Gilian, os acusados são Manoel Tonieldo Nascimento, Elton John Nascimento e Carlieldo Nascimento. Este último foi assassinado.


Esses irmãos eram integrantes da quadrilha de Senhor, desbaratada em 2009 na Operação Lord. Infelizmente, eles podiam já terem sidos condenados e estarem presos. Mas, em virtude da demora na 1ª Vara Criminal, ainda não foram julgados e ganharam estão praticando novos crimes”, relata Odilon Teodósio.


Manoel Tonieldo, conhecido por Sorriso, de acordo com o delegado, ainda está solto. O outro integrante da família, o Elton John, também conhecido por Tinho, estava preso em Alcaçuz, após ter sido detido cometendo crime há alguns meses em Canguaretama.


Muitos dos criminosos que prendemos durante a Operação Lord foram soltos e vários deles foram presos depois por outros crimes”, destaca o titular da Denarc. Odilon Teodósio explicou que os traficantes apenas mudam de lugar ou de ponto, mas sempre voltam a praticar crimes nas ruas.


O delegado falou ainda da falta de estrutura para conseguir investigar e prender quadrilhas de traficantes. “Nós estamos ansiosos pela convocação dos novos policiais civis. Já disse ao delegado geral que a Denarc precisa de pelo menos dez agentes. Se ganharmos esse efetivo eles tiverem vontade de trabalhar, todo mês teremos quadrilhas presas”, afirma.


Fonte: Portal BO


LULA VOLTA A ATACAR CAMPOS NETO, ELEITO MELHOR PRESIDENTE DE BC DO MUNDO

Incomodado com a tendência de estagnação da taxa de juros e com a presença do chefe do Banco Central em jantar promovido pelo governador d...