9 de maio de 2023

EMPRESÁRIO PAULISTA É ENCONTRADO MORTO NA PRÓPRIA POUSADA NO LITORAL POTIGUAR

O empresário paulista, Guilherme Deiroz Tosetti, de 39 anos, foi encontrado morto nesta segunda-feira (8) na própria pousada em São Miguel do Gostoso, no Potiguar. Ele tinha um ferimento na cabeça e havia uma pedra suja de sangue ao lado dele o que, segundo a Polícia Militar do município, dá indícios de que ele foi vítima de uma pedrada.

 

O vizinho do empresário foi quem acionou a polícia, ao ver o corpo de Guilherme caído no jardim da pousada.

 

Segundo o Itep/RN, o corpo estava de bruços com marcas de ferimentos na parte de trás da cabeça, com quatro perfurações na cabeça dele, por trás, provocadas provavelmente por essa pedra que estava ao lado do corpo, suja de sangue.

GOVERNO TENTA, MAS OPOSIÇÃO DESCARTA ACORDO PARA RETARDAR CPMI DE 8 DE JANEIRO

Lideranças do Congresso relatam tentativa do governo de “retardar” o início efetivo da CPMI do 8 de Janeiro, impulsionada após imagens revelarem o ministro do GSI de Lula negligenciando a defesa do Planalto no dia da quebradeira. O palácio procurou os presidentes da Câmara e do Senado para tentar atrasar as indicações de quem vai compor a comissão e até tenta um acordo para as sessões começarem após a votação da regra fiscal. Mas o acordão é rechaçado entre opositores. 

 

Nas contas governistas, a CPMI “pode” começar entre a última semana de maio e a primeira semana de junho, com a regra fiscal já aprovada.

 

Para a imprensa, o deputado Rodrigo Valadares (União-SE) disse que o governo tenta transformar a CPMI em “circo”, como foi com a CPI do Covid.

 

Para Valares, não dá para condicionar o início da CPMI à aprovação de “uma mera tradução do Inflation Reduction Act do Joe Biden”.

 

“Não tem a mínima condição, a oposição não abre mão”, diz o senador Izalci (PSDB-DF) ao lembrar que Lula “sempre quis a postergação”.

HADDAD IMPÕE ‘LEI DA MORDAÇA’ À PRÓPRIA ASSESSORIA, NO MINISTÉRIO DA FAZENDA

Fernando Haddad baixou portaria estabelecendo uma “lei da mordaça” na própria assessoria da comunicação do Ministério da Fazenda, como se nã...