19 de janeiro de 2024

CASAL É MORTO A TIROS NO INTERIOR DO RN

O casal, Aggatha Mellyssa Alves dos Anjos, de 22 anos e Ricardo Carlos Ferreira, de 28 anos, foi morto nesta quinta-feira (18), na cidade de São Tomé, por bandidos que chegaram á cidade em dois carros,e mataram o casal em locais diferentes. O primeiro a ser morto foi Ricardo que morava no centro da cidade e em seguida Aggatha que residia próximo ao cemitério do município. A motivação e autorias dos crimes ainda são desconhecidas pela polícia.

TURISTA QUE MORREU AO CAIR DE FALÉSIA EM PIPA VISITAVA O RN PELA 2ª VEZ E NUNCA TINHA ANDADO COM QUADRICICLO

A turista que morreu após cair com um quadriciclo, na tarde desta quarta-feira (17), de cima de uma falésia na praia de Pipa, no município de Tibau do Sul, visitava o Rio Grande do Norte pela segunda vez e nunca tinha andado de quadriciclo, segundo afirmou o companheiro dela, Fábio Lago.

 

Ana Carla Silva de Oliveira, de 31 anos, era de Roraima e estava em uma viagem de família. No momento do acidente, ela estava no veículo com uma cunhada de 29 anos, que foi socorrida com vida e está internada na UTI do Hospital Walfredo Gurgel, na Zona Leste de Natal.

 

A família ainda não sabe se as mulheres tinham uma guia no passeio. A queda foi de aproximadamente 30 metros.

“VIVA”! QUEM GANHA 2 SALÁRIOS MÍNIMOS VOLTARÁ A PAGAR IMPOSTO DE RENDA

Isentas após uma mudança na tabela do Imposto de Renda (IR) em 2023, as pessoas que recebem até dois salários mínimos voltarão ser tributadas este ano. É o que afirma a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco), que monitora os impactos da tabela do IR ao contribuinte.

 

A explicação, segundo os auditores da Receita, é o aumento do salário mínimo nacional, que em 2024 passou a ser de R$ 1.412. Com a renda chegando a R$ 2.824, quem recebe dois mínimos passou a superar, portanto, a faixa de isenção da tabela atual, de R$ 2.640.

 

Do Blog: Faz o L!

CGU NÃO CONSEGUE LIGAR BOLSONARO A FRAUDE VACINAL

Ao concluir que é falso o registro de vacinação do ex-presidente da República Jair Bolsonaro, a Controladoria Geral da União (CGU) não encontrou, entre os depoimentos dos envolvidos, indícios de autoria do ex-presidente sobre o esquema de adulteração do documento. 

 

“Também foram feitas oitivas de funcionários em serviço na UBS no dia 19/07/2021, mas todos negaram ter visto o ex-Presidente da República no local. Da mesma forma, negaram conhecer qualquer pedido feito para registrar a imunização do então Chefe do Poder Executivo”, diz publicação no site da CGU. 

 

 

A Controladoria afirmou ainda que as investigações revelaram o envolvimento de agentes públicos federais e municipais com o esquema e, ainda, do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens da Presidência da República. Mas os depoimentos são inconclusivos sobre a autoria intelectual da fraude e sobre a participação de cada suspeito no esquema. 

 

A suposta participação de Cid ficou por conta de consulta que teria sido feita por ele a um dos agentes ouvidos na investigação “verificado o enlace entre gov.br e o conecteSUS”. Em sua oitiva, o homem que teve a identidade preservada, afirmou: “que não conhece o sr. Mauro Cid ou lembra de ter tido contato com ele”. 

 

A CGU afirmou então que “apesar das extensas investigações, não foi possível se chegar a uma conclusão sobre quem teria efetuado o registro falso”.

 

HADDAD IMPÕE ‘LEI DA MORDAÇA’ À PRÓPRIA ASSESSORIA, NO MINISTÉRIO DA FAZENDA

Fernando Haddad baixou portaria estabelecendo uma “lei da mordaça” na própria assessoria da comunicação do Ministério da Fazenda, como se nã...