27 de julho de 2019

MISSA DE 30º DIA DO EX-SECRETÁRIO DR. MÚCIO PEREIRA SERÁ CELEBRADA NESTE SÁBADO, (27)

A missa de 30º de falecimento do saudoso ex-secretário de saúde de Jardim do Seridó, Dr. Múcio Pereira, será celebrada neste sábado, (27), às 16:00hs, (4 da tarde),  na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Jardim do Seridó.






 

Ainda muito consternados com sua partida, familiares convidam, parentes, amigos e o povo em geral, e agradecem antecipadamente aos que comparecerem à este ato de fé e solidariedade cristã.



Do Blog: Descanse em paz, amigo!

OPERAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL PRENDE 108 PESSOAS NO RN

A Polícia Civil prendeu 108 pessoas em uma operação que começou na quinta (25) e terminou nesta sexta-feira (26) em todo o estado do Rio Grande do Norte. Segundo a polícia, os presos têm envolvimento em diferentes crimes, dentre eles homicídios, tráfico de drogas, roubos, furtos e porte ilegal de arma de fogo. 




Durante a chamada Operação 167, que mobilizou unidades da capital e do interior, as equipes cumpriram mandados de sentenças condenatórias, mandados de prisão temporária e preventiva, e efetuaram também prisões em flagrante. O nome da ação faz menção aos 167 municípios potiguares.

MÉDICO DO INSS É DENUNCIADO PELO MPF POR FRAUDE EM PERÍCIA NO INTERIOR DO RN

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o médico perito do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na cidade de Santo Antônio, no Rio Grande do Norte, Antônio Carlos Barbosa, por atestar falsamente que Maria Josilene Honório de Goes teria deficiência. As investigações apontam que o médico agiu de forma consciente e voluntária, além de inserir os dados falsos no sistema informatizado do INSS, com a finalidade de proporcionar vantagem ilícita à segurada. 




A denúncia é baseada em inquérito policial e ação penal que investigam Maria Josilene e Maria José Honório por fraude para obtenção de benefício indevido junto à autarquia. De acordo com o colaborador do MPF na ação, o médico estaria envolvido em diversos casos forjados, com participação do servidor do INSS João Ferreira Cândido Neto, que direcionava perícias específicas para o denunciado. “Constata-se que, no âmbito da estrutura criminosa que se desenvolveu no INSS para concessão de benefícios fraudulentos, João Ferreira Cândido Neto sempre agendava as perícias médicas para o médico Antônio Carlos Barbosa, a fim de que ele inserisse no sistema do INSS dados falsos”, atesta a denúncia de autoria do procurador da República Fernando Rocha. 




A inserção de informações falsas em sistemas ou bancos de dados da Administração Pública com o fim de obter vantagens, ou para causar dano, é crime tipificado nos artigos 71 e 313-A do Código Penal. 



O MPF dispensou inquérito policial específico para a denúncia, e pediu que ela tramite em conexão com a Ação Penal nº 0805631-03.2018.4.05.8400, que a fundamenta.

TRAGÉDIA! HOMEM MATA ESPOSA, FILHA, NETOS E DEPOIS SE MATA NO TO

Cinco pessoas da mesma família foram encontradas mortas dentro de uma casa em Silvanópolis, na região central do estado do TO, na manhã desta sexta-feira (26). De acordo com a Polícia Militar, a suspeita é de que um homem matou a esposa, a filha, duas netas e depois se matou. 









Os mortos foram identificadas como Livingstone Pereira Tavares, de 65 anos, Francisca Barros Tavares, 59 anos, Ruth Barros Tavares, 27 anos, Milena Barros Tavares, 8 anos e Jasmim Barros Tavares, de 12 anos. Eles são respectivamente marido e mulher, a filha do casal e as duas netas deles. 




Segundo a polícia, vizinhos relataram ter ouvido pelo menos seis disparos de arma de fogo na noite anterior, mas só chamaram os militares na manhã da sexta-feira. 



Fonte: G1/TO.

MPF CONFIRMA DENÚNCIA CONTRA “ZÉ” AGRIPINO POR MANTER FUNCIONÁRIO FANTASMA

O Ministério Público Federal (MPF) ratificou a denúncia contra o ex-senador José Agripino Maia, e outras duas pessoas, por associação criminosa e peculato. A ação penal original havia sido apresentada pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal (STF), no final de 2018 quando ele ainda exercia o mandato no Senado. Agora, que não é mais parlamentar, o processo tramitará na Justiça Federal de primeira instância no Rio Grande do Norte.





José Agripino é acusado de nomear e manter como secretário de seu gabinete em Brasília – entre março de 2009 e março de 2016 - o “funcionário fantasma” Victor Neves Wanderley (conhecido como Victor Souza), que era gerente de farmácia em Natal e desde 2017 é presidente da Câmara de Vereadores do Município de Campo Redondo. Ele não prestava serviços e repassava a remuneração recebida do Senado a Raimundo Alves Maia Júnior (conhecido como Júnior Maia, primo de Agripino e que declarou ser sogro de Victor).





O esquema ilegal foi montado já que Júnior Maia, que prestava os serviços em Brasília, era servidor da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e, assim, não poderia assumir oficialmente a função no Congresso. O ex-senador promoveu então a nomeação fictícia de Victor Souza e, durante os sete anos, a irregularidade custou quase R$ 600 mil aos cofres públicos.





A denúncia do MPF - ratificada agora em primeira instância pelo procurador da República Fernando Rocha -, além de pedir o ressarcimento do valor com correção e juros, requer indenização por danos morais coletivos em quantia equivalente ao dobro da desviada, bem como a perda do “cargo ou emprego público ou mandato eletivo” que eventualmente os envolvidos estejam ocupando. O processo tramitará na Justiça Federal do Rio Grande do Norte sob o número 0807805-48.2019.4.05.8400.

PEDIDO DE IMPEACHMENT DE LULA SOMA 320 MIL ASSINATURAS EM CINCO DIAS

Atingiu a marca de 320 mil assinaturas em menos de cinco dias o abaixo-assinado na plataforma Change.org pelo impeachment do presidente Lula...