8 de junho de 2020

TRISTEZA! JOVEM JARDINENSE DE 25 ANOS MORRE DE COVID-19 EM NATAL


A dor é grande, mas, a matéria é pertinente, para que os nossos jovens não continuem achando que só morrem de covid-19 pessoas doentes e idosas. O jovem jardinense, Emanuel Azevedo, de apenas 25 anos, morreu nesta segunda-feira, (08), na capital Potiguar.


 

Radicado em Natal desde sua adolescência, o jovem jardinense que cresceu “traquinando” pelas ruas do Bairro Bandeira Branco, e que era filho único, foi transferido nesta manhã de um UPA para um hospital, mas, infelizmente, nada mais pôde ser feito para salvá-lo.




Do Blog: Emanuel é filho de uma prima nossa, e quando criança foi praticamente criado na casa da minha mãe, (D. Eunice). Ele sempre à tratou como vó, e ela sempre o abençoou e o teve com seu neto. É nessa hora que vemos como somos “impotentes”, pois nada podemos fazermos. Nem mesmo nos despedirmos dele, e nem prestarmos o apoio que sua mãe, (Gorete), necessita nessa hora de tanta dor. Fica aqui nosso alerta, para os jovens se previnam mais. Vá com Deus meu primo!

CATADORES DE RECICLÁVEIS RECEBEM EPIs EM JARDIM DO SERIDÓ


Os catadores de materiais recicláveis que trabalham no “aterro sanitário” de Jardim do Seridó, receberam um kit de EPIs, -  Equipamentos de Proteção Individual -. Cada kit é composto por: máscaras, botas, luvas e óculos. Essa é a primeira vez na história da cidade, que o poder público beneficia os catadores.





 

Do Blog: Esse pessoal faz um trabalho muito importante, e nunca foram valorizados, mesmo colocando a saúde em risco para minimizar o efeito catastrófico causado pelo lixo que produzimos ao meio ambiente.

FILHO QUE ESPANCOU A MÃE ATÉ A MORTE TINHA DEIXADO A CADEIA DIAS ANTES DO CRIME

Preso em flagrante por suspeita de espancar a mãe até a morte na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, Igor Gomes de Moraes Alves, de 29 anos, tinha sido preso dias antes do crime, por tráfico -- e foi a mãe quem o tirou da cadeia. 




Lúcia Regina Gomes Alves, de 70 anos, foi encontrada morta, pela polícia, na noite deste sábado (6). A polícia afirma que Igor a matou. 




A motivação do crime teria sido o pedido de um lanche, segundo o delegado Antônio Ricardo Nunes, chefe do Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP). O filho queria comer hambúrguer, mas a mãe não. 



"Ele não foi somente solto na véspera. Quem recebeu ele e quem avalizou que, inclusive, ele tinha endereço fixo foi a própria mãe. A mãe foi no presídio, saiu com ele de lá. Eles foram pra casa e começou todo esse problema, que culminou com a morte dessa senhora", explicou o delegado. 



Ainda segundo a investigação, Igor foi beneficiado por um habeas corpus, e Lucia Regina foi buscá-lo na saída da prisão. 




"Ele mesmo informou que nesses dias, ele foi liberado da prisão. Agora cabe esclarecer, as investigações vão prosseguir, para esclarecimento do motivo da tamanha violência desse filho, chegando a matar a mãe", disse a delegada Cristiane Carvalho. 




Igor não trabalha e contou à polícia que recebia mesada da mãe. 




Segundo a polícia, Lúcia foi asfixiada e agredida até a morte. Ainda de acordo com investigadores, depois do crime, Igor saiu da casa da mãe e foi para o seu apartamento em um condomínio de luxo também na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. 




Igor foi encontrado pelos policiais dormindo. Após algumas perguntas, ele acabou preso em flagrante. Segundo os investigadores, o filho confessou o crime e não demonstrou nenhum arrependimento. 




Igor Alves vai responder por feminicídio. A pena pode chegar a 30 de prisão, se ele for condenado. 




Vizinhos contaram aos policiais que já tinham ouvido discussões entre mãe e filho.

MINISTÉRIO DETALHA ERRO QUE INCLUIU 857 MORTES EM BALANÇO DA COVID E REAFIRMA 525 ÓBITOS NO DOMINGO

O Ministério da Saúde afirmou nesta segunda-feira (8) que "corrigiu duplicações" e que os números corretos do boletim de Covid-19 de domingo (7) são 525 óbitos novos (total é 36.455), e o casos confirmados são 18.912 (total é 691.758).




No domingo, o primeiro balanço divulgado apontava 1.382 mortes. Segundo o ministério, houve um erro na contabilização das mortes em Roraima (RR): a soma apontava 762 óbitos, sendo que o correto seriam 139. Somente por causa do erro em RR, foram incluídas 623 mortes a mais no balanço.

6 CAPITAIS QUE CONCENTRAM 45% DAS MORTES POR COVID-19 FLEXIBILIZAM QUARENTENA


As seis capitais brasileiras que concentram 45% das mais de 34 mil mortes causadas pelo novo coronavírus iniciaram planos de flexibilização da quarentena nesta semana. 




Na segunda-feira (1°), Belém, Fortaleza, Manaus e Recife começaram a aplicar seus planos de abertura gradual. 




E, na terça-feira (2), o Rio tomou as primeiras medidas para sair da quarentena. Entre as medidas de afrouxamento do isolamento social na cidade estão atividades esportivos nos calçadões e no mar, além do funcionamento de lojas de móveis e decoração e de concessionárias de automóveis. 




Nessas seis cidades já foram confirmadas mais de mil mortes pela Covid-19, e todas elas ainda apresentam curvas ascendentes de casos e mortes, mas as prefeituras argumentam que o número de mortes diárias está desacelerando e que a lotação dos leitos de UTI está estável ou baixando. Tais fatores justificariam o início de uma "abertura gradual".

MILEI PROÍBE O USO DA LINGUAGEM NEUTRA NA ARGENTINA

O porta-voz da Presidência argentina, Manuel Adorni, afirmou nesta terça-feira (27) que o presidente Javier Milei decidiu proibir a linguage...