21 de março de 2024

INQUÉRITO DOS RESPIRADORES FANTASMAS DE R$48 MILHÕES DORMITA NO STF HÁ 1 ANO

Na próxima semana completa um ano que o Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu o inquérito envolvendo escandalosa compra de 300 respiradores pelo Consórcio Nordeste ao custo de R$ 48 milhões. Desde então, nunca mais se teve notícia da falcatrua. A investigação envolve figuras conhecidas do PT, como o ministro da Casa Civil, Rui Costa, que à época dos fatos governava a Bahia e, como presidente do grupo, fez o pagamento milionário por aparelhos que nunca foram entregues.

 

Criada dez meses antes da falcatrua, a empresa de produtos de maconha HempCare levou a bolada milionária do Consórcio Nordeste.

 

O escândalo é ainda mais antigo do que sua permanência no gavetão no STF: a compra dos respiradores fantasmas é datada de abril de 2020.

 

O contrato passou longe da midiática CPI da Pandemia, tampouco teve no STF a celeridade de casos como os que envolvem cartão de vacina.

 

O caso tem digitais de Flávio Dino, à época governador do Maranhão, do ex-ministro petista Carlos Gabas e de um sobrinho de Eduardo Suplicy.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BAIRROS E COMUNIDADES DE MUNICÍPIO DO INTERIOR DO RN SEGUEM ILHADOS

Bairros e comunidade de Ipanguaçu, município na Região Oeste, permanecem com as ruas e casas alagadas mais de 10 dias após as fortes chuvas ...