14 de setembro de 2020

PF INVESTIGA SE INCÊNDIO NO PANTANAL FOI PARA TRANSFORMAR ÁREA EM PASTO

A Polícia Federal diz que o incêndio que destruiu 25 mil hectares de áreas de preservação ambiental no Pantanal, em Mato Grosso do Sul, não foi acidental. A suspeita é de que o fogo tenha sido utilizado para remover a vegetação natural com o objetivo de transformar a área em pastagem para gado.

 

 

Na manhã desta segunda-feira (14), a PF iniciou a Operação Matáá em busca dos responsáveis pelas queimadas nestes 25 mil hectares, que ficam em áreas de preservação permanente (APP’s) e na serra do Amolar.

 

 

O delegado Alan Givigi, que coordena a operação, diz que imagens de satélite analisadas pela PF indicaram onde começou o fogo.

 

 

"As investigações indicam que o fogo tenha sido colocado para depois transformar em pastagem. Você extrai a mata nativa e aí fica a pastagem para o gado", disse.

0 comentários:

Postar um comentário