28 de março de 2019

MÃE DE BEBÊ ENCONTRADA MORTA EM QUINTAL DE CASA É AUTUADA POR INFANTICÍDIO E OCULTAÇÃO DE CADÁVER


A jovem de 20 anos que mora na casa em que uma bebê foi encontrada enterrada, na Grande Natal, nesta quarta-feira (27) confessou à polícia que é a mãe da criança e que a enterrou no quintal depois do nascimento. Após isso, a mulher disse que também enterrou a placenta. A Polícia Civil a autuou por infanticídio e ocultação de cadáver. 








Para à Polícia, a dona da casa, mãe da jovem, contou que ouviu os cachorros latindo ainda na madrugada, mas que só levantou para ver o motivo da barulheira quando amanheceu. Ela disse também que, ao chegar ao quintal, encontrou o corpo dentro de uma sacola e que a bebê não estava vestida. Foi aí que a polícia foi acionada. 





Dentro do imóvel, os policiais se depararam com a filha da proprietária, que apresentava um sangramento muito forte e estava com dificuldade de andar. As duas foram levadas para a 1ª Delegacia de Parnamirim. 





Lá, segundo informou o delegado Luiz Lucena, a jovem contou que estava entre o oitavo e nono mês de gestação. Disse ainda que o bebê nasceu durante a madrugada, que não houve aborto. Contudo afirmou que não sabe se a criança estava viva, ou morta. 





Ainda de acordo com o delegado, a jovem disse que a mãe dela não sabia da gravidez. Depois que descobriu que estava esperando uma filha, começou a usar roupas mais largas para disfarçar. O motivo de ter escondido da família e também de ter enterrado a bebê, segundo ela, é porque o pai da menina não queria assumir a paternidade e a teria abandonado. 





De acordo com o delegado Lucena, após a autuação ela ficou detida e será encaminhada à Audiência de Custódia, quando a Justiça decidirá se permanecerá presa. 




0 comentários:

Postar um comentário