16 de dezembro de 2016

QUASE 10 ANOS APÓS CRIME, 'VIÚVA DA MEGA-SENA' É CONDENADA A 20 ANOS DE PRISÃO PELA MORTE DO MARIDO

Adriana, viúva de Renné Senna, é acusada de planejar a morte do marido (Foto: Severino Silva/Agência O Dia/Estadão Conteúdo)
A Cabeleireira Adriana Ferreira de Almeida, conhecida como 'viúva da Mega-Sena', foi condenada a 20 anos de prisão -- inicialmente em regime fechado -- pela morte do marido Renné Senna. A sentença foi proferida pelo II Tribunal do Júri de Rio Bonito (RJ), na noite desta quinta-feira (15).
 
 
 
 
Adriana foi condenada pelo crime de homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e quando não há chance de defesa, e foi considerada mandante do assassinato. O crime aconteceu em janeiro de 2007.
 
 
 
 
Na sentença, o juiz Pedro Amorim Gotlib Pilderwasser decretou a prisão preventiva da ré, descartando a possibilidade de Adriana recorrer em liberdade, ressaltando que durante as tentativas de intimação para o julgamento, ela não foi localizada.
 
 
 
 
Adriana havia sido absolvida em dezembro de 2011, pelo Conselho de Sentença de Rio Bonito. Mas, em abril de 2014, o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) julgou recurso do Ministério Público estadual e decidiu submeter Adriana a novo júri.
 
 
 
 
Os desembargadores da 8ª Câmara Criminal acolheram a tese do MPRJ de que a decisão dos jurados foi manifestamente contrária à prova dos autos.
 
 
 
 

0 comentários:

Postar um comentário