24 de janeiro de 2024

DIRIGENTE DO PT DEFENDE ALVO DA LAVA JATO ACUSADO DE MANDAR MATAR MARIELLE

O deputado Washington Quaquá (RJ), vice-presidente nacional do PT, defendeu nesta terça-feira (23) o amigo e aliado de campanha políticos Domingos Brazão,  conselheiro conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro citado na delação de Ronnie Lessa como mandante do assassinato de Marielle Franco. 

 

Brazão tem em comum com o PT também o fato de ter sido alvo da Lava Jato, operação que revelou um dos maiores escândalos de corrupção da história do Ocidente. 

 

“Conheço o Domingos Brazão de longa data, inclusive de campanhas eleitorais nacionais onde ele esteve do nosso lado”, disse Quaquá, que semanas atrás foi notícia ao agredir fisicamente um deputado de oposição no plenário da Câmara. “Sinceramente, não creio que ele tenha cometido tal brutalidade”, afirmou. 

 

 

“Espero que as acusações que estão lhe fazendo não sejam validadas com base apenas na delação de um assassino ligado ao bolsonarismo”, disse o deputado, que, como seus correligionários, difunde a fantasia de que alguém ligado ao ex-presidente estaria envolvido no crime. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

‘TENTATIVA DE GOLPE COM MINUTA É RIDÍCULO’, AFIRMA O SENADOR HAMILTON MOURÃO

O senador Hamilton Mourão (Rep-RS) negou que tenha havido “tentativa de golpe de Estado”, conforme versão dos adversários de Jair Bolsonaro ...