3 de agosto de 2020

LÍDER ESPIRITUAL É ACUSADO DE VÁRIOS ABUSOS CONTRA MULHERES NA BA

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) investiga denúncias de abusos sexual e psicológico contra um líder espiritual, Jair Tércio Cunha Costa, de 63 anos, ex-grão-mestre de uma loja maçônica na Bahia e desenvolvedor de uma doutrina pedagógica que é estudada em retiros espirituais promovidos por ele toda semana.


Segundo informações da promotora de Justiça, Gabriella Manssur, as denúncias de 14 mulheres, que participavam da seita de Jair Tércio, chegaram à Ouvidoria das Mulheres, órgão do Conselho Nacional do Ministério Público e ao Projeto Justiceiras.


Uma dessas 14 mulheres é a pedagoga Tatiana de Amorim Badaró, que namorava um jovem que frequentava os encontros. Ela conta que buscou amparo emocional na doutrina após ficar grávida.


Tatiana de Amorim Badaró foi a primeira mulher a denunciar a opressão que diz ter sofrido de Jair Tércio, por 12 anos, entre 2002 e 2014.


A pedagoga afirma que o guru a ameaçava e dizia que ela sofreria retaliações espirituais se os casos fossem revelados.


Ao ser perguntada se o guru usava preservativos no momento dos abusos, ela disse que não.


A pedagoga afirmou que os casos de abuso sexual fizeram com que ela se afastasse dos familiares e amigos.



Fonte: G1.


Do Blog: Procurem Jesus que ficam livres desses tipos de canalhas. Simples assim!

0 comentários:

Postar um comentário