13 de julho de 2020

TURISMO JÁ ACUMULA PERDA DE R$ 122 BILHÕES NO FATURAMENTO


As atividades turísticas registraram alta de 6,6% em maio ante abril, segundo dados do setor de serviços divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mas isso não impediu que, de março a junho, na esteira da pandemia de Covid-19, o turismo acumulasse uma perda de R$ 121,97 bilhões no faturamento, conforme estudo da Divisão Econômica da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).




A alta de maio foi insuficiente para resgatar as atividades turísticas do fosso em que caíram com o pandemia. Conforme o IBGE, o avanço de 6,6% em maio se seguiu a um tombo de 68,1% em março e abril. Na comparação com maio de 2019, as atividades turísticas seguiram em forte queda, de 65,6%. O IBGE destacou o transporte aéreo, restaurantes, hotéis, transporte rodoviário coletivo de passageiros e serviços de bufê como os negócios mais atingidos pela pandemia.




Para chegar à estimativa de perdas de faturamento entre março e junho, a CNC usa dados do IBGE e de outras fontes para calcular o faturamento mensal do setor, comparando sempre com o faturamento médio mensal de antes da pandemia, ou seja, de janeiro e fevereiro deste ano. Os dados preliminares de junho apontam para um faturamento R$ 34,18 bilhões abaixo da média mensal do início do ano. Somados com as diferenças registradas em março, abril e maio, chega-se aos R$ 121,97 bilhões.

0 comentários:

Postar um comentário