3 de julho de 2020

“MÃE” DE RAFAEL ADMITE TER ESTRANGULADO O FILHO EM NOVO DEPOIMENTO


A “mãe” Alexandra Dougokenski, de 33 anos, admitiu que matou o filho Rafael Mateus Winques, 11 anos, com uma corda de varal quando ele estava acordado no quarto devido à desobediência do garoto. Ela prestou novo depoimento e mudou a versão que vinha sustentando até então, de que não teve a intenção de matar o menino, em Planalto (RS). 





Segundo Alexandra, ela deu dois comprimido de Diazepam para que o filho dormisse, pois ele estava ficando várias noites acordado mexendo no celular. Após dar o medicamento, ela foi para cama. No entanto, por volta das 2h, ela retornou ao quarto do filho e Rafael ainda estava acordado, mesmo após a ingestão do medicamento.





Em entrevista coletiva, o diretor de investigações do Departamento de Homicídios, Eibert Moreira Neto, afirmou que a mãe detalhou como tudo aconteceu e mudou a versão dada no primeiro depoimento.




“Naquele momento [quando viu que Rafael ainda estava acordado], ela perdeu o controle da situação e resolveu de fato estrangular ele. Porque ele estava de forma reiterada desobedecendo a suas ordens. Fica extremamente claro como ela fez, diferentemente de tudo o que ela tinha dito até então”, detalhou Neto.




De acordo com Alexandra, ela pegou uma corda do varal, preparou a laçada e voltou até o quarto para asfixiá-lo. Rafael se debateu, caiu no chão e sofreu uma lesão na costela, confirmada pelo laudo de necropsia.




Em seguida, ela pega uma sacola plástica cobre o rosto do menino, pega ele no colo e transporta até a casa vizinha, onde sabia que tinha uma caixa.

0 comentários:

Postar um comentário