8 de junho de 2019

EX-SERVIDOR QUE TENTOU MATAR PROCURADOR E PROMOTORES NO RN QUER VOLTAR À ADVOGAR

O ex-servidor do Ministério Público do Rio Grande do Norte, Guilherme Wanderley Lopes da Silva, condenado após tentar matar o ex-procurador geral de Justiça, Rinaldo Reis, e mais dois promotores em março de 2017, solicitou à OAB RN o seu “retorno aos quadros” para poder voltar a exercer a profissão de advogado e ter a inscrição na Ordem, novamente.





Wanderley, que foi condenado em dezembro de 2018, entrou com pedido junto à OAB RN para voltar a advogar no mesmo ano do crime, em 2017, mas pouco tempo depois solicitou a suspensão do trâmite do processo. No ano passado, o ex-servidor do MPRN voltou a impulsionar o processo que foi pautado ontem, 6, pelo conselho da OAB RN, seguindo sem segredo de justiça.





Guilherme Wanderley foi condenado a 7 anos, 3 meses e 15 dias por três tentativas de homicídio qualificadas quando entrou em uma reunião onde estavam o então procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis e seus auxiliares os promotores Wendell Beetoven Ribeiro e Jovino Pereira da Costa Sobrinho. Wanderley efetuou alguns disparos atingindo os dois promotores, Wendell e Jovino.





Na época do julgamento, a defesa de Guilherme Wanderley alegou, através de laudos médicos, que ele possuía problemas de sanidade mental e que isso influenciou sua ação no dia do crime. Com isso, o acusado foi considerado pela corte como semi-imputável – quando há a incapacidade parcial de entender a ilicitude praticada, o que fez com que o acusado tivesse a pena reduzida.





Ao comentar a intenção de Guilherme de retornar aos quadros da Ordem,  o presidente da seccional da OAB no RN, Aldo Medeiros, adiantou apenas que a decisão final caberá ao conselho, composto por 34 conselheiros, incluindo cinco diretores.
 
 
 
 
Do Blog: Tem muitos(as) que já foram condenados e que são advogados(as). Eu mesmo conheço uma que foi condenado por: Furto Qualificado, Falsificação de Documentos e Falsidade Ideológica que é advogada. Só não tem perigo de eu entregar uma causa minha à uma pessoa com essa índole!
 
 
 

0 comentários:

Postar um comentário