13 de fevereiro de 2019

MARCOLA E 21 INTEGRANTES DE FACÇÃO DE SP SÃO LEVADOS PARA PRESÍDIOS DE BRASÍLIA, MOSSORÓ E PORTO VELHO


Os governos federal e de São Paulo transferiram nesta quarta-feira (13) Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, e mais 21 integrantes de uma facção criminosa para presídios federais. Os presos estavam na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau e em Presidente Bernardes, no interior do estado, e foram levados para presídios federais em Brasília, Mossoró (Rio Grande do Norte) e Porto Velho (Rondônia).









O prazo de permanência nos presídios federais é de 360 dias. Nos primeiros 60, os integrantes da facção ficarão no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), em cela individual e com limitação a horário de banho de sol e de direito a visitas.




A transferência de integrantes do PCC ocorre após o governo de São Paulo ter descoberto um plano de fuga para os chefes e ameaças de morte ao promotor que combate a facção no interior de São Paulo. A facção atua dentro e fora dos presídios brasileiros e internacionalmente.





Um comboio com oito carros, escoltados por agentes da Polícia Rodoviária Federal e da PF, chegou ao presídio federal de Brasília às 14h24. Esta é a unidade prisional federal mais nova, inaugurada em outubro de 2018




O Ministério da Justiça não informou quantos presos ficarão em Brasília. Um forte esquema de segurança foi montado desde a Base Aérea até a região da Papuda, onde fica a Penitenciária Federal.
 

0 comentários:

Postar um comentário