16 de abril de 2019

FAZENDEIRO CONDENADO COMO MANDANTE DA MORTE DA MISSIONÁRIA DOROTHY STANG É PRESO NO PA


A Polícia Civil do Pará prendeu nesta terça-feira (16), na cidade de Altamira, sudoeste do Pará, o fazendeiro Regivaldo Pereira Galvão, que teve a prisão decretada pela Justiça, pela condenação como mandante do assassinato da missionária norte-americana Dorothy Stang. O crime ocorreu em Anapu, em 2005.





Regivaldo foi condenado em 2010 a 30 anos de prisão como mandante do assassinato, mas em 2018, conseguiu um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal e estava em liberdade. A nova ordem de prisão de Regivaldo foi enviada à Justiça do Pará, que a encaminhou à Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) para cumprimento no endereço do acusado.





O fazendeiro foi localizado em sua casa, no bairro Jardim Independente I, área urbana de Altamira. Ele será conduzido ainda nesta tarde, para a sede da Superintendência Regional da Polícia Civil, no município, onde vai permanecer no aguardo de transferência para o Sistema Penitenciário. 





Regivaldo Galvão foi condenado a 30 anos de reclusão em 30 de abril de 2010, como mandante do assassinato da missionária norte-americana Dorothy Stang. A condenação foi mantida em segunda instância, e a pena chegou a ser reduzida para 25 anos pelo Superior Tribunal de Justiça, que autorizou a prisão em 2017. 




O acusado recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ganhou uma liminar para ficar em liberdade, em maio de 2018. Uma decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a prisão do fazendeiro, derrubando a liminar no último mês de fevereiro.

0 comentários:

Postar um comentário