12 de setembro de 2017

POLICIAL DIZ QUE MATOU COLEGA PORQUE SOFRIA PERSEGUIÇÃO NA POLÍCIA CIVIL DO RN

O policial civil Tibério Vinicius Mendes de França confessou ter matado a tiros o colega de profissão Iriano Serafim Feitos. Durante seu depoimento no júri popular, Tibério de França alegou que cometeu o assassinato porque sofria perseguição na Polícia Civil, por denunciar esquemas de um núcleo criminoso dentro da instituição.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Segundo Tribunal de Justiça, o Ministério Público pede a condenação do policial pelos crimes de homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima) no caso de Iriano, e também por tentativa de homicídio (igualmente qualificado por motivo fútil e impossibilidade de defesa) contra a mulher de Iriano, a advogada Ana Paula da Silva Nelson, que também foi baleada.
 
 
Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi.

0 comentários:

Postar um comentário