21 de março de 2017

BANDIDO QUE ATIROU E MATOU EMPRESÁRIA JARDINENSE IRMÃ DO DESEMBARGADOR CLÁUDIO SANTOS E PRESO

Foi preso no fim da manhã desta terça-feira (21), o segundo suspeito de envolvimento na morte da empresária Célia Márcia Santos Cirne - irmã do desembargador Cláudio Santos, do Rio Grande do Norte. O crime ocorreu em 24 de dezembro de 2016, em Campina Grande, no Agreste paraibano, e o suspeito foi preso na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte.
 
 
 
 
Cícero Élisson disse que está arrependido e quer pagar pelo crime (Foto: Artur Lira/G1)
 
 
 
 
 
De acordo com a Polícia Civil, o preso Cícero Wellington Batista  da Silva, 25 anos, assumiu a autoria dos disparos e disse que a intenção era roubar o carro, confessando que atirou porque a mulher fechou o vidro do veículo e prendeu a mão dele na hora do roubo.
 
 
 
 
 
O  suspeito disse estar arrependido. "Sei que falando isso não vai trazer ela de volta nem vai confortar a família dela. Foi rápido, não sei nem explicar. Só quero dizer que estou arrependido e quero pagar pelo que fiz".
 
 
 
 
 
Segundo a Polícia Civil, o homem foi preso no bairro Nossa Senhora da Apresentação e está sendo levado para a cidade de Campina Grande. Ainda na tarde desta terça-feira, (21), ele deve ser apresentado em uma coletiva de imprensa na Central de Polícia Civil.
 
 
 
 
 
O primeiro homem a ser preso seria o piloto da moto utilizada para dar fuga ao atirador. Segundo a polícia, outros suspeitos foram identificados e as investigações seguem.
 
 
 
 
Um suspeito preso tinha sido liberado em janeiro por ordem judicial e, segundo a Polícia Civil, com o decorrer das investigações será confirmado se ele estaria ou não envolvido no caso.
 
 
 
 
Fonte: G1/PB - Foto: Artur Lira/G1.

1 comentários:

PARTICULARMENTE QUERO PARABENIZAR E ELOGIAR A POLICIA DO RIO GRANDE DO NORTE QUE FEZ SUA PARTE DENTRO DOS CONFORMES. VAMOS ESPERAR QUE A JUSTIÇA O MANTENHA PRESO . COMO ELE DISSE SEU ARREPENDIMENTO NÃO TRARA CÉLIA DE VOLTA AO SEIO DE NOSSA FAMILIA MAS CREIO QUE TRARÁ ALGUM ALIVIO.

Postar um comentário