21 de março de 2017

SEGUNDA SUSPEITA DE MATAR ADOLESCENTE EM PRÉVIA DE CARNAVAL NO RN É PRESA

Outra suspeita de matar a adolescente Maria Raquel Silva de Almeida, de 15 anos, durante uma prévia de carnaval foi presa nesta segunda-feira (20) enquanto prestava depoimento na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Taýse da Silva Felipe, de 25 anos, é apontada pela polícia como a pessoa que segurou a mãe da vítima no momento que a adolescente era apunhalada.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Na última sexta-feira (17), a suspeita de ter desferido os golpes que mataram Maria Raquel foi presa na cidade de Tuparetama, no interior de Pernambuco e trazida nesta segunda, (20), para Natal. Joyce Gislaine Cosme confessou o crime, disse que já tinha uma rixa com a vítima e que a adolescente que estava com o punhal usado no assassinato.  “Ela veio para cima de mim, ainda conseguiu me ferir, mas eu tomei o punhal e dei o golpe nela. Mas, eu não sabia que tinha matado ela. Saí da festa e fui me esconder no mato. Depois vendi meu celular e comecei a fugir para várias cidades, primeiro fui para Campina Grande e tinha chegado em Pernambuco na última quinta-feira", disse Joyce.
 
 
 


De acordo com a polícia, o crime foi motivado por ciúmes. “Joyce Gislaine era ficante de um rapaz conhecido como Joalison Nunes de França, 21 anos, preso em janeiro deste ano por ter praticado o crime de roubo. Dias antes de ser preso, Joalison Nunes começou a namorar sério com Maria Raquel, o que deixou Joyce enfurecida. Como Joyce e Tayse eram amigas, foram na festa do dia 18, armadas cada uma com um punhal. Nós acreditamos que elas esconderam as armas brancas na lateral do sutiã”, detalhou o delegado Reginaldo Soares.
 
 
 
 


Maria Raquel foi assassinada no dia 18 de fevereiro deste ano, durante uma festa no bairro Nossa Senhora de Nazaré. Durante o inquérito policial, foram ouvidos familiares da vítima, das suspeitas e testemunhas que estavam na festa no dia do crime para elucidar o crime. “Nós também analisamos várias imagens feitas por celulares de pessoas que estavam na  festa. Nelas, é possível ver o momento exato em que  Joyce Gislaine desfere os golpes em Raquel. Ela desferiu duas punhaladas bem abaixo do seio esquerdo da vítima, atingindo o coração da vítima. A mãe de Raquel, Maria Gorete da Silva ainda tentou evitar a morte da filha, mas foi ameaçada pela por Tayse da Silva que estava com um punhal”,  detalhou o delegado Reginaldo Soares.  Durante as investigações, Tayse da Silva confessou que estava com Joyce no dia da festa e que agiu com o punhal.
 
 


Fonte: Tribuna do Norte.

0 comentários:

Postar um comentário