1 de novembro de 2016

POLÍCIA DA PB APURA SE ENVENENAMENTO DE CRIANÇA POR SUCO FOI CRIMINOSO

A Polícia Civil está investigado se o envenenamento do suco de cajá industrializado que uma criança de 7 anos ingeriu na Paraíba foi acidental ou criminoso. Um exame divulgado pelo Instituto de Polícia Científica (IPC), nesta segunda-feira (31) confirmou a presença do veneno pesticida carbofuran, usado para matar insetos e pragas em lavouras. Apenas a caixa consumida pela criança tinha o veneno e por isso foi descartada falha no processo de fabricação do produto.
 
 
 
Segundo o delegado seccional da Polícia Civil em Campina Grande, Iasley Almeida, a polícia quer descobrir se o veneno entrou na caixa de maneira acidental - o que pode ter ocorrido nas condições de armazenamento - ou se alguém colocou veneno na caixa de suco da criança.
 
 

No dia 19 de outubro deste ano, um menino de 7 anos deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, no Agreste paraibano com um quadro grave de intoxicação. A criança chegou a ter crises convulsivas e tudo isso teria ocorrido depois que ela tomou um suco de cajá industrializado, enquanto lanchava em uma escola particular, em Lagoa Secal, município vizinho. A vítima se queixou de um gosto ruim no suco.
 
 
 
O menino de 7 anos foi internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital de Trauma de Campina Grande e inicialmente estava sedado e precisava da ajuda de aparelhos para poder respirar. No dia 24 de outubro o menino saiu da UTI e foi para a enfermaria já em estado regular. De acordo com a assessoria do hospital, a criança recebeu alta médica no domingo (30).

0 comentários:

Postar um comentário