17 de janeiro de 2020

BOLSONARO EXONERA SECRETÁRIO DA CULTURA, QUE FEZ DISCURSO COM FRASES SEMELHANTES ÀS DE MINISTRO DE HITLER


O presidente Jair Bolsonaro exonerou nesta sexta-feira (17) o secretário nacional da Cultura, Roberto Alvim, que fez um discurso no qual usou frases semelhantes às usadas por Joseph Goebbels, ministro da Propaganda de Adolf Hitler durante o governo nazista. Goebbels era antissemita radical e foi um dos idealizadores do nazismo. 




Assim como Goebbels havia afirmado em meados do século XX que a "arte alemã da próxima década será heroica” e “imperativa”, Alvim afirmou que a “arte brasileira da próxima década será heroica” e “imperativa”. 




A exoneração foi publicada em uma edição extra do Diário Oficial da União, no início da tarde. Até aquele momento, o governo não havia indicado um substituto para o cargo. 




Em nota, Bolsonaro afirmou que a permanência de Alvim no governo ficou "insustentável". 




"Comunico o desligamento de Roberto Alvim da Secretaria de Cultura do Governo. Um pronunciamento infeliz, ainda que tenha se desculpado, tornou insustentável a sua permanência", afirmou Bolsonaro.


Fonte: G1.

0 comentários:

Postar um comentário