27 de outubro de 2018

REDE CULPA LÍDER DO PARTIDO POR BOICOTES A STYVENSON E FALA EM REFORMULAÇÃO

O diretório potiguar da Rede Sustentabilidade emitiu, na tarde desta sexta-feira, 26, um manifesto em suas redes sociais contrário à atuação política do líder do partido no Estado, Freitas Júnior. Na nota, a sigla responsabiliza Freitas Júnior, que neste ano concorreu ao Governo do Estado, por uma série de decisões “centralizadoras” que resultaram em um “desgaste” com o partido e com o, então, candidato ao Senado Federal, Styvenson Valentim.





Lamentavelmente, alguns de seus [Freitas Júnior] atos refletiram na candidatura cidadã ao senado do Capitão Styvenson Valentim, que sofreu repetidos boicotes divulgados pela mídia e com frequentes ameaças de ter a sua candidatura retirada. O resultado da ingerência de Freitas e sua falta de trato político com a candidatura cidadã do Capitão, que por sinal foi eleito, desgastou a relação dele (Styvenson) com o partido e vice-versa, chegando ao ponto de cessarem as conversas sobre os pontos programáticos estabelecidos”, diz a nota.




O documento ainda expõe que Freitas Júnior agiu de maneira ofensiva contra os filiados da Rede, tendo, inclusive, humilhado e perseguido membros. “Algumas decisões centralizadoras tomadas pelo porta-voz Estadual Freitas Júnior, desidratou a sigla em todo estado. Por vezes o referido porta-voz agiu ofensivamente contra alguns filiados, humilhou, perseguiu e até assediou moralmente membros do diretório partidário. O protagonismo que se esperava, deu lugar a uma postura autoritária que aliada à falta de liderança de Freitas, acabou desconectando os filiados e membros da direção partidária”.





Como resultado, os membros do partido confirmara que a Rede passará por uma reformulação no Rio Grande do Norte que deve, por consequência, resultar na saída de Freitas Júnior. “Urge que seja repactuado um retorno ao modelo partidário da REDE, originariamente fundamentada em valores como a igualdade, fraternidade e generosidade ética, seja individual e/ou coletivamente. Precisamos nos pautar nas bases sólidas do nosso estatuto e manifesto. Diante disso, a grande maioria do Elo Estadual, descontente com a falta de democracia do seu porta-voz, que reiteradamente tem tomado decisões sem levar em consideração as opiniões dos demais membros e filiados, resolveu reconstruir suas bases. Este manifesto sinaliza o reinício da REDE no RN, que primará, prioritariamente pela horizontalidade das decisões, cumprimento do estatuto do partido, com respeito à base política da Rede Sustentabilidade, amparada por um processo legitimamente democrático”, finaliza a nota.





Freitas Júnior foi procurado pela reportagem do Agora RN para comentar sobre a nota, mas não atendeu às ligações.

0 comentários:

Postar um comentário