17 de setembro de 2018

APÓS 7 ANOS DE ABUSOS, FILHA ESCREVE CARTA PARA MÃE DENUNCIANDO PADRASTO NO BA

Uma garota de 12 anos escreveu uma carta para a mãe para denunciar que era abusada pelo próprio padrasto há 7 anos. O caso ocorreu no início deste ano na cidade de Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia. 





"Ela começou a carta me pedindo desculpas, porque, nesses casos, eles [vítimas] se sentem culpados pela situação. Quando li, em momento algum eu desconfiei que ela estivesse mentindo", contou a mãe da menina, que preferiu não se identificar. 





O homem suspeito do crime, que não teve a idade e identidade reveladas, foi morar com a ex-mulher quando eles namoravam. A vítima tinha 5 anos quando começou a ser abusada. Após a denúncia, o homem foi preso. 





A mãe da vítima disse que o ex-companheiro nunca deu sinais de que fazia mal à enteada. "Ele tinha o comportamento normal, de uma pessoa normal, de uma pessoa boa, era um pai para ela", relatou. 





Segundo ela, depois que o homem se mudou para a casa das duas, a garota começou a apresentar um comportamento estranho, agressivo. A mulher chegou a levar a filha para atendimentos psicológicos, mas não suspeitou que o homem pudesse estar abusando da filha. 





"Foi aí que eu comecei a entender que tinha alguma coisa errada com ela. Comecei a procurar ajuda de psicólogos, mas até então ninguém dizia o que ela tinha".





Após a menina começou a se mutilar e a mãe questionar o que estava acontecendo, sem ter respostas, a vítima escreveu a carta e contou dos abusos. 


 

Conforme a polícia, o homem que abusou da garota já foi julgado e condenado a 18 anos de prisão. Ele segue no sistema prisional em Vitória da Conquista.

0 comentários:

Postar um comentário