31 de maio de 2018

EM GREVE, PETROLEIROS FAZEM ATO EM REFINARIA DO RN

Os petroleiros que atuam no Rio Grande do Norte começaram paralisação de 72 horas em pelo menos quatro pontos do estado, nesta quarta-feira (30). Entre os locais de protesto, está a refinaria Clara Camarão, que fica em Guamaré, a 140 quilômetros de Natal. Eles afirmam que ainda não foram notificados de uma decisão liminar do Tribunal Superior do Trabalho que considerou a greve abusiva e proibiu os atos estipulando multa. 









De acordo com a coordenação do sindicato, 100% dos petroleiros, sejam funcionários da Petrobras ou de empresas privadas, cruzaram os braços logo no início da manhã. O ato não prejudica diretamente a produção automatizada, mas os serviços que dependem de atuação humana direta devem ficar prejudicados. 






Segundo os petroleiros, o ato é contra o preço do gás de cozinha e dos combustíveis, dolarização da economia do país, pela demissão do presidente da Petrobras, Pedro parente, e contra os desinvestimentos e vendas de ativos. Conforme o sindicato, outra exigência inclui o fim da importação de produção e retomada das atividades plenas das refinarias, que hoje, de acordo com a categoria, operam com 70% da capacidade.





Os atos ocorrem em Natal, Mossoró, Alto do Rodrigues e Guamaré. Ainda de acordo com o sindicato a mobilização de três dias faz parte da preparação para uma greve por tempo indeterminado que foi aprovada pela categoria antes do início da greve de caminhoneiros no país. 




Segundo o sindicato, atualmente existem 2 mil petroleiros ligados diretamente à Petrobras no Rio Grande do Norte e outros 6 mil terceirizados. 


Fonte: G1/RN - Foto: Alfredo Sérgio.

0 comentários:

Postar um comentário