10 de maio de 2018

DELEGADO DESCARTA CRIME PASSIONAL E CLASSIFICA MORTE DE PROFESSOR DE LATROCÍNIO

Para a Polícia Civil, o professor Judson Rodrigues de Castro, de 33 anos, morto e enterrado no quintal de uma casa na cidade de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). A revelação foi feita pelo delegado Donny Exôdo Lima Cavalcante, responsável pela investigação e prisão de dois suspeitos do crime. O corpo do professor, que dava aulas de geografia, foi encontrado na tarde desta quarta (9), no momento da prisão da dupla. 





Embora um dos suspeitos revele um suposto envolvimento com o professor, para o delegado os presos planejaram o crime com o objetivo de vender o carro da vítima e repartir o dinheiro. “A princípio, imaginávamos estar diante de um crime passional. Mas, a motivação revelada pela dupla é muito fútil. A investigação avançou e acreditamos estar diante de um caso de latrocínio. Afinal, eles ficaram com o carro do professor e depois tentaram negociar o veículo”, afirmou Cavalcante.




O professor, que havia sido visto pela última vez com vida na tarde da terça-feira (8), foi encontrado morto na tarde desta quarta (9). O corpo estava enterrado no quintal da casa de um dos suspeitos, que mora em São Gonçalo do Amarante. A descoberta aconteceu por causa do carro da vítima, que foi achado pela polícia quando estava prestes a ser vendido por um corretor de veículos. Foi este homem quem revelou à polícia o nome de um homem que teria ficado encarregado de vender o automóvel.

0 comentários:

Postar um comentário