9 de abril de 2018

COLABORADOR DE VEREADOR OUVIDO NO CASO MARIELLE É ASSASSINADO NO RIO

Colaborador do vereador Marcello Siciliano (PHS), Carlos Alexandre Pereira foi executado na noite deste domingo (8), na Taquara, Zona Oeste do Rio. A Delegacia de Homicídios da Capital está investigando o caso.





Na sexta-feira anterior, Siciliano tinha sido intimado a depor como testemunha nas investigações da morte de sua colega na Câmara, Marielle Franco, e do motorista dela, Anderson Gomes. Segundo informações do 18º BPM (Jacarepaguá), uma equipe encontrou Carlos Alexandre morto a tiros. Segundo o gabinete de Siciliano, ele era um colaborador voluntário.



Os vereador Marcello Siciliano prestou depoimento na Delegacia de Homicídios na semana passada sobre o caso da morte de Marielle e Anderson. Intimado, ele disse ter decidido ir à delegacia voluntariamente falar, também como testemunha.


O reduto eleitoral do vereador é na área da Gardênia Azul, em Jacarepaguá, também na Zona Oeste, uma região que é dominada por milícias.



Segundo pessoas ligadas à investigação, estão sendo chamados vários para prestar depoimento vereadores de bancadas opostas à do PSOL, que teriam divergências ideológicas com Marielle e o partido dela.



Ao sair da delegacia, por volta das 19h de sexta-feira, Siciliano disse que Marielle era "uma amiga, muito querida" e que estava ali para auxiliar as investigações.



No domingo (8), o coronel Carlos Cinelli, porta-voz do Comando Militar do Leste, afirmou em entrevista não descartar o envolvimento de milicianos no assassinato de Marielle e Anderson.






0 comentários:

Postar um comentário