2 de janeiro de 2017

REBELIÃO EM PRESÍDIO CHEGA AO FIM COM 60 MORTES NO AM; VÍDEO COM IMAGENS FORTÍSSIMAS

Sessenta presos morreram na rebelião do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, informou o secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes. O motim durou mais de 17 horas e foi considerado pelo secretário como "o maior massacre do sistema prisional" do Estado.
 
 
 
 
 
 
 
 
Os mortos são integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e presos por estupro, segundo Fontes. Também houve fugas de detentos, mas o número não foi divulgado oficialmente.
 
 
 
 
O complexo penitenciário abriga 1.224 e está localizado o km 8 da BR 174, que liga Manausa Boa Vista. A unidade prisional, que tem capacidade de abrigar 454 presos, está superlotada.
 
 
 
 
 
 
 
 
Foram apreendidas quatro pistolas, uma espingarda calibre 12 e armas improvisadas, segundo informações preliminares. Além de mortes por armas, foram registradas ainda mortes por incêndio.

1 comentários:

esse ja ta coinhecido com o eigabelador de otarios

Postar um comentário