23 de novembro de 2022

SENADO APROVA DOIS NOVOS MINISTROS PARA O STJ INDICADOS POR BOLSONARO

O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (22) dois nomes para o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Paulo Sérgio Domingues e Messod Azulay Neto vão substituir os ministros Nefi Cordeiro e Napoleão Nunes Maia Filho, que se aposentaram.

 

Os nomes foram indicados pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) ao Senado em agosto deste ano, dois meses antes da eleição.

 

A equipe do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), avalia frear algumas indicações para pontos chaves da administração, vagas na Justiça e, principalmente, em embaixadas. Mas esse movimento precisa ser feito antes da análise pelos senadores.

 

Além dos nomes para o STJ, o Senado confirmou nesta terça as indicações da atual gestão para as embaixadas da Tunísia, Mauritânia, Guiné Equatorial, Sudão e Jordânia. Também foram aprovados os nomes para a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e para a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

 

Na quarta-feira (23), o Senado deve votar mais seis vagas destinadas a diplomatas. Não foram pautadas e devem ficar de fora das votações deste ano as indicações para postos considerados estratégicos, como Argentina, Itália e Vaticano.

 

O deputado federal eleito Guilherme Boulos (PSOL-SP) defendeu na última quinta-feira (17) a revogação de eventuais nomeações de Bolsonaro na reta final do mandato. Ele atua no grupo de transição na área de cidades e habitação.

 

"Você querer aprovar embaixadores, nomeações que representam este governo, que tem mais um mês de duração, isso não faz sentido", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DECRETO DE LULA DÁ GOLPE NO DIREITO DE PROPRIEDADE

O presidente Lula (PT) assinou decreto já considerado no campo um golpe contra o direito de propriedade, porque à margem da Constituição amp...