15 de maio de 2020

EX-MINISTRO DISSE QUE DEIXA PLANO PARA ESTADOS E DEFENDEU COOPERAÇÃO


"A vida é feita de escolhas. E hoje eu escolhi sair. Digo a vocês que eu dei o melhor de mim nesses dias que eu estive aqui nesse período. Não é uma coisa simples estar à frente de um ministério como esse num período tão difícil. Agradeço ao meu time que sempre esteve ao meu lado. Sempre. Esse é o trabalho de um grande time. Conduzir a saúde é o trabalho de muita gente e de um grande time. E eu tenho aqui a honra e o prazer de ter estado ao lado dessas pessoas que como eu, repito, sempre estiveram do meu lado, sempre me apoiaram e sempre trabalharam intensamente por este país. 




A missão da saúde, ela é tripartite. Então, a gente envolve Ministério da Saúde, o Conass, o Conasems, os secretários estaduais e municipais. E isso é importante deixar claro. O Ministério da Saúde vê isso como algo absolutamente verdadeiro e essencial para conduzir a saúde desse país tanto na parte estratégica quanto na parte de execução. Esse é um momento em que um país inteiro luta pela saúde do Brasil, mas aqui eu realço a participação do ministério, do Conass e do Conasems.




Traçamos aqui um plano estratégico que foi iniciado, as ações foram iniciadas, e que ele deve ser seguido. É importante lembrar que durante esse período a gente tem um foco total na Covid, mas a gente tem que lembrar que tem todo um sistema que envolve várias outras doenças, toda uma população para ser cuidada. Então, em todo o tempo que a gente trabalhou, que trabalha e trabalhou para solucionar e passar por esse momento da Covid, todo o sistema é pensado em paralelo. 




 
Nesse período, a gente auxilia estados e municípios a passar por essas dificuldades. Habilitação de leitos foram quase 40 mil, são as EPI´s, são os respiradores, são os recursos humanos. Isso acontece num momento de grande crise mundial, tanto dos insumos quanto dos equipamentos e dos EPI´s. É uma luta diária, é uma luta intensa para que a gente consiga entregar e auxiliar estados e municípios a passar por isso."

0 comentários:

Postar um comentário