24 de março de 2020

CONSELHO DE MEDICINA E SECRETARIA DE SAÚDE DE NATAL TRAÇAM MEDIDAS PARA PRÁTICA MÉDICA DURANTE PANDEMIA

O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte - CREMERN recebeu, na manhã desta terça-feira (24), o Secretário Municipal de Saúde de Natal, Dr. George Antunes, para uma reunião sobre temas relacionados a Covid-19 e a prática médica durante a pandemia. A reunião contou com as participações do presidente do CREMERN, Dr. Marcos Lima de Freitas, o Conselheiro e Diretor do DEFIS, Dr. Francisco Braga e da Dra. Lais Crisanto, médica da Família e membro de sua equipe da SMS de Natal.
 
 
 
 
 
 
 
 
  
Durante a reunião vários temas foram tratados, entre eles a preocupação do secretário George Antunes em proteger a equipe médica e demais profissionais de saúde, oferecendo os Equipamentos de Proteção Individual (EPI), como também disponibilizando testes rápidos para diagnóstico da Covid-19 na equipe, que em breve estarão disponíveis. 



O secretário também garantiu que os médicos portadores de fatores de risco para a forma de apresentação mais grave da doença, serão afastados da linha de frente e, quando possível, assumirão funções na retaguarda (teleatendimento ou outras funções), conforme recomendação do CFM e do CREMERN.


 
Segundo o presidente do CREMERN, outra decisão de extrema relevância para a assistência aos munícipes de Natal foi a ampliação no número de leitos de UTI e disponibilidade de leitos específicos para atender aos pacientes acometidos pela Covid-19 no Hospital Municipal de Natal. “Para isso foram necessárias pactuações com o HUOL e hospitais da rede privada com o objetivo de liberar leitos e permitir a ampliação. São medidas que compactuam com os objetivos desse orgão fiscalizador que preza pela boa prática da Medicina e por uma boa assistência a saúde da população”, disse Dr. Marcos Lima de Freitas.  



O CREMERN orienta aos médicos que as notificações deverão ser encaminhadas ao Conselho através de e-mail (fiscalização@cremern.org.br), conforme a Resolução 001/2020, que trata sobre notificação, protocolo de fluxo de atendimento, disponibilidade de EPI e condições de assistência aos pacientes.

0 comentários:

Postar um comentário