4 de janeiro de 2020

TRUMP DIZ QUE MANDOU MATAR GENERAL IRANIANO PARA 'PARAR GUERRA, NÃO PARA COMEÇAR UMA'


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou na tarde desta sexta-feira (3) que a morte do general iraniano Qassem Soleimani foi uma ação necessária para "conter o terror" e que não deseja iniciar uma nova guerra no Oriente Médio. 







"Atuamos ontem à noite para parar uma guerra, não tomamos medidas para iniciar uma guerra", afirmou Trump em seu primeiro pronunciamento público sobre a morte de Soleimani. 



"Não procuramos mudanças de regime [no Irã]", disse o presidente americano, que falou em seu resort em Mar-a-Lago, na Flórida. "No entanto, a agressão do regime iraniano na região, incluindo o uso de pessoas para desestabilizar seus vizinhos, deve terminar agora", completou. 





Trump reforçou esse argumento nesta sexta e disse que "Soleimani tem praticado atos de terror para desestabilizar o Oriente Médio nos últimos 20 anos". 




"Recentemente, Soleimani liderou a brutal repressão de manifestantes no Irã, onde mais de mil civis inocentes foram torturados e mortos por seu próprio governo", afirmou Trump.


0 comentários:

Postar um comentário