9 de janeiro de 2019

PASTOR ACUSADO DE ESTUPRAR ADOLESCENTES E PROMETER 'CURA FÍSICA E ESPIRITUAL' COMEÇA A SER JULGADO EM SP


Um pastor evangélico de 31 anos acusado de estuprar quatro adolescentes que frequentavam a sua igreja na Zona Leste de São Paulo começou a ser julgado nesta terça-feira (8) na capital paulista. Segundo a acusação do Ministério Público (MP), o religioso enganava os fiéis oferecendo "cura física e espiritual" àqueles que fizessem sexo com ele e o "anjo" que dizia incorporar. 






O julgamento foi realizado Fórum Criminal da Barra Funda, na Zona Oeste. A juíza do caso é a doutora Tatiane Moreira Lima. Foram ouvidas três vítimas, três testemunhas de acusação e duas de defesa. O julgamento foi interrompido porque o advogado do réu fez questão da oitiva de uma testemunha de defesa que não compareceu. 





Preso desde setembro, Pedro Jorge dos Santos Teixeira, fundador da Igreja Apostólica dos Mistérios de Deus, em São Mateus, nega a acusação e alega ser inocente. 





Segundo a denúncia da Promotoria, feita a partir da investigação da Polícia Civil, os abusos foram cometidos entre 2014 até agosto de 2018, quando os adolescentes tinham entre 14 a 17 anos. O 49º Distrito Policial (DP), onde o caso foi registrado, apura se há mais vítimas. 





Duas meninas e dois meninos acusam Pedro de inventar a história do anjo e ainda ameaçá-los de morte para que mantivessem relações sexuais com ele. Contaram que o pastor fingia receber o anjo Camael e prometia uma troca: dizia que a entidade daria crescimento e realizações pessoais a eles se transassem.

0 comentários:

Postar um comentário