3 de agosto de 2018

CORPO DE PERNAMBUCANA MORTA NA NICARÁGUA CHEGA AO RECIFE

O corpo da estudante Raynéia Lima, pernambucana de 30 anos morta na Nicarágua no dia 23 de julho, chegou no início da madrugada desta sexta-feira (3) ao Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes - Gilberto Freyre, na Zona Sul da capital. Uma semana após ter sido liberado pelo Instituto de Medicina Legal nicaraguense, o corpo foi recepcionado por parentes e representantes dos governos estadual e federal. 







A aeronave que transportou o corpo de Raynéia deixou o Aeroporto Internacional Augusto César Sandino, em Manágua, capital da Nicarágua, às 14h30 (horário de Brasília) da quinta-feira (2), em direção ao Aeroporto Internacional Tocumen, no Panamá, antes de partir rumo ao Recife, onde chegou por volta de 0h40.  




Logo após a chegada do corpo de Raynéia, a mãe dela, a aposentada Maria Costa, foi conduzida - junto com familiares; o secretário de Justiça e Direitos Humanos do estado, Pedro Eurico; e um representante do Ministério das Relações Exteriores - ao setor de cargas do aeroporto. 




Maria Costa e familiares estavam muito emocionados. A solenidade de recepção do corpo, que havia sido planejada, não foi realizada. 




Em seguida, por volta de 1h15, o corpo foi levado para o Cemitério Morada da Paz, no município de Paulista, no Grande Recife, para o velório, que começa às 8h. O sepultamento está previsto para ocorrer às 14h. 




Segundo o secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, esforços conjuntos de Receita Federal, Polícia Federal e Ministério da Relações Exteriores ajudaram na liberação imediata do corpo. Mas ele criticou o tratamento que o governo federal deu ao caso.

0 comentários:

Postar um comentário