26 de janeiro de 2018

EXCLUSIVO! COBRANÇA DE DÍVIDA DE R$ 300,00 FOI O MOTIVO PARA DONO DE FACÇÃO TENTAR MATAR JOVEM E ADOLESCENTE EM JARDIM DO SERIDÓ

Com exclusividade, o ‘Blog Barra Pesada’ teve acesso à informações sobre a dupla tentativa de homicídio na noite desta quinta-feira, (25), em Jardim do Seridó.
 
 
 


 
 
Segundo uma irmã de Railson Pereira de Andrade, “Dedé de Damiana”, que foi atingido por 4 disparos, o mesmo trabalhou na fábrica de costura de, Deivis Rodrigues ,  “Deivis de Roseira”, que ficou lhe devendo R$ 300,00 (trezentos reais), pelos serviços prestados, e após várias cobranças sem sucesso, a mãe do rapaz, também foi cobrar ao “empresário”, que segundo ela, lhe agrediu com um tapa no rosto.
 
 
Ainda segunda a irmã da vítima, ao saber da agressão contra a mãe, seu irmão, foi até a fábrica de "Deivis", na tarde da quinta-feira, (25), e após discutirem, "Deivis" atirou em “Dedé”, mas o tiro não pegou, e que, após se livrar de ser morto, “Dedé” procurou a polícia e prestou queixa da primeira tentativa de homicídio.
 
 
Apesar do registro da ocorrência, "Deivis" continuou armado, e a noite foi até a casa de “Dedé de Damiana”, e atirou quatro vezes contra o mesmo, e uma vez contra Flávia Alessandra Carla de Lima, de 17 anos, esposa de “Dedé”, que tomou a frente ao ver o companheiro ferido, e foi atingida com um tiro no pescoço. Os dois estão em Natal.
 
 
Por fim, não há mais dúvida quanto à autoria e a motivação do crime, pois além do registro da ocorrência, onde consta a primeira tentativa, ao ser socorrido, “Dedé” estava consciente e afirmou que Deivis foi o responsável pelo crime. Espera-se agora que as autoridades tomem as providências, e no mínimo, decretem a prisão do criminoso.
 
 
Do Blog: Será que os demais funcionários e outros populares não estão correndo risco de vida, com esse “valentão” solto? Será que será mais um crime impune em Jardim do Seridó? Com a palavra, a Polícia Civil, à quem pertence a competência de decretar a prisão do acusado.

0 comentários:

Postar um comentário