17 de julho de 2017

SEIS MESES APÓS MASSACRE, 78 PRESOS SEGUEM FORAGIDOS EM MANAUS

Dos 225 presos fugitivos do massacre ocorrido na virada do ano, 78 seguem foragidos, conforme levantamento da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Amazonas (Seap). Desde janeiro, alguns presidiários foram recapturados e outros foram assassinados na cidade.
 
 
 
 
 
 
 
 
As fugas ocorreram durante o segundo maior massacre em cadeias do Brasil. Na ocasião, 56 detentos foram mortos, muitos decapitados. Os presos fugiram entre o dia 1º e 2 de janeiro no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) e Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).
 
 
 
 
 
Após as mortes nas cadeias, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) transferiu, emergencialmente, 284 presos para a então desativada Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus, onde houve outro motim, além de fugas e mortes. Presos apontados como líderes da matança foram levados para presídios federais fora do estado.
 
 
 
 
 
Após a crise carcerária no estado, a Força Nacional foi acionada e continua na barreira de acesso ao Complexo Penitenciário Anísio Jobim, onde a maioria dos detentos foram assassinados.
 
 
 
Fonte: G1/AM.

0 comentários:

Postar um comentário