29 de maio de 2017

SEIS MULHERES SÃO ASSASSINADAS DURANTE O FIM DE SEMANA NO RN

Seis mulheres foram assassinadas no Rio Grande do Norte somente neste final de semana. Segundo o registro de ocorrências da Polícia Militar, os crimes aconteceram entre a noite da sexta-feira (26) e a madrugada deste domingo (28) em Natal e Ceará-Mirim, na região metropolitana da capital do estado, e nos municípios de Governador Dix-Sept Rosado, Baraúna, Triunfo Potiguar e Antônio Martins, na região Oeste.
 
 
 
(Foto: PM/divulgação - Paula, Leidiane e Marina.)
 
 
 
Levantamento realizado pelo Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO), instituto que contabiliza e analisa os crimes contra a vida, revela que 57 mulheres já foram mortas este ano no estado. Deste total, pelo menos 13 delas teriam sido assassinadas por questão de gênero – o chamado feminicídio.
 
 
 
A assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública disse que o órgão não vai cometar os dados do OBVIO.
 
 
 
Em 2015, 36 mulheres haviam sido assassinadas entre 1º de janeiro e 27 de maio. Ano passado, no mesmo período, este número subiu para 37 -- o que significou um crescimento de 2,8%. Agora em 2017, com a marca de 57 mortes, o aumento no número de mulheres mortas já passa dos 51%, segundo o OBVIO.
 
 
 
A primeira das cinco vítimas deste final de semana foi uma jovem de 26 anos, moradora do bairro de Cidade da Esperança, na Zona Oeste de Natal. Ela foi encontrada morta dentro de casa com ferimentos na cabeça. O caso ainda está sob investigação. Por este motivo o nome da vítima não foi revelado.
 
 
 
Em Ceará-Mirim, também na noite da sexta, um casal foi assassinado a tiros dentro de casa. A mulher foi identificada como Maria das Graças de Jesus Santos, de 27 anos. A polícia informou que ela e o companheiro dela, chamado José Pinto da Silva, teriam envolvimento com o tráfico de drogas.
 
 
 
Ainda na sexta, na cidade de Governador Dix-Sept Rosado, a PM registrou um novo caso de duplo homicídio. As vítimas foram Francisco Pablo Teixeira Filgueira, de 28 anos, e Marina Rane Martins de França, de 21. Ambos participavam de uma festividade na comunidade conhecida como Sítio Cigana, quando homens armados se aproximaram em uma motocicleta e começaram a atirar. Pablo morreu na hora. Baleada no peito, Marina ainda foi socorrida, mas não resistiu ao ferimento. Ninguém foi preso.

0 comentários:

Postar um comentário