23 de maio de 2017

PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL VAI A APODI VISITAR ENTREPOSTO CONSTRUÍDO EM PARCEIRA COM GOVERNO DO RN

O secretário de Agricultura Guilherme Saldanha e o Presidente da Fundação Banco do Brasil Asclepius Soares farão uma visita à obra do Entreposto de Mel e Cera de abelha em Apodi que vai beneficiar toda a cadeia produtiva de mel do Rio Grande do Norte na região.
 
 
 
 
 
 
O espaço irá proporcionar uma exploração apícola realizada por 98 apicultores da região beneficiada. Além de favorecer o trabalho e a comercialização da produção, o investimento gera mais renda e qualidade de vida aos produtores de mel.
 
 
 
 
O Governo Robinson Faria está investindo R$ 2.251.675,84, em Projetos Pilotos de Apicultura no território do Sertão do Apodi. Os Projetos são em parceria com o Governo do RN, a Fundação Banco do Brasil e SEBRAE. Dos R$ 2.251.675,84, o Governo já repassou R$ 1.037.439,27 beneficiando as seguintes associações: Associação dos Posseiros do Projeto de Assentamento Sítio do Góis (Apodi) e Associação do Projeto de Assentamento Santa Agostinha (Caraúbas). Esse valor é destinado a reforma e compra de equipamentos das Casas de Mel.
 
 
 
 
O Entreposto de Mel e Cera que está com 85% das obras concluídas está sendo construído pela Fundação Banco do Brasil. O Governo do RN é o responsável pela compra do maquinário e está repassando os valores através de convênios”, declara Vagner Araújo (SEGEPRO) e coordenador do Projeto Governo Cidadão.
 
 
 
 
Segundo Vagner, o novo prédio será equipado com máquinas de processamento do pólen, cera de abelhas e outros derivados do beneficiamento de mel. “O objetivo é fortalecer toda a produção e a comercialização excedente dos produtos’’, acrescenta.
 
 
 
 
O novo entreposto de mel está sendo construído dentro dos padrões exigidos pelos órgãos de vigilância sanitária. “O Governo pretende com esses incentivos criar condições aos pequenos apicultores para que eles comercializem seu mel e derivados sem atravessadores, permitindo um ganho financeiro real”, esclarece Guilherme Saldanha, secretário da SAPE.
 
 
 
 
O piloto de Apicultura está beneficiando três associações e uma cooperativa, são elas: Associação dos Posseiros do Projeto de Assentamento Sítio do Góis (Apodi), a Associação dos Posseiros do Projeto de Assentamento Milagres (Apodi), a Associação do Projeto de Assentamento Santa Agostinha (Caraúbas) e a COOPAPI (Apodi). 
 
 
 
 
Os recursos dos convênios foram disponibilizados através do acordo de empréstimo do Governo do Estado com o Banco Mundial para apoio ao Projeto Piloto de Apicultura, dentro das ações da Secretária de Agricultura (SAPE), por meio do Projeto Governo Cidadão.
 
 
 
 
 
Em levantamento realizado pela SAPE com os beneficiados, contabilizou-se 341 colmeias à disposição para produção, contudo apenas 57 dessas estão enxameadas, o que gerou uma produção em torno de 565 quilos de mel no último ano. Em 2014 foi a melhor safra de mel e a comunidade produziu 8 toneladas.
 
 
 
De acordo com dados de 2016, o Estado possui nove mil apicultores, 100 mil colmeias e 11 casas de mel registradas junto aos órgãos fiscalizadores.

0 comentários:

Postar um comentário