21 de abril de 2017

PMDB PEDIU PROPINA A EMPREITEIRAS MESMO DEPOIS DA LAVA JATO, DIZ DELATOR

O ex-executivo da Odebrecht Fabio Gondolfo afirmou em depoimento ao Ministério Público que o PMDB pediu propina a empreiteiras mesmo depois da deflagração da Operação Lava Jato. Gondolfo é um dos ex-executivos da empreiteira que firmaram acordo de delação premiada com o MPF.
 
 
 
 
De acordo com o delator, o partido teria solicitado propina ao presidente da UTC, Ricardo Pessoa, que liderava o consórcio com várias empresas para a execução da obra da usina de Angra 3. Além da UTC, as empreiteiras Odebrecht, Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão também faziam parte do consórcio.
 
 
 
 
Gondolfo relata que em setembro de 2014, Ricardo Pessoa convocou uma reunião com os integrantes do consórcio para tratar de assuntos operacionais das obras da usina. Ao final, segundo relata o delator, o presidente da UTC falou sobre "compromissos políticos" com o PMDB.
 
 
 
 
Na reunião, segundo o delator, os executivos disseram que não era um momento favorável para pagar propina e demonstraram preocupação.
 

0 comentários:

Postar um comentário