30 de dezembro de 2016

CARRO ACHADO COM CORPO CARBONIZADO ERA DE EMBAIXADOR GREGO SUMIDO

Um policial militar, lotado em uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), foi levado na madrugada desta sexta-feira (30) para prestar depoimento sobre o desaparecimento do embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis. Os agentes da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), que investiga o caso, não informaram se o PM estaria diretamente envolvido no caso.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Segundo policiais da DHBF, o depoimento do PM terminou por volta das 3h, hora em que seu advogado deixou a delegacia. O policial, no entanto, foi mantido na unidade pelo delegado, mas até o momento não há informações sobre o motivo pelo qual ele continua na delegacia. Agentes da especializada realizaram diligências para checar informações dadas pelo PM em seu depoimento.
 
 
 
 
Amiridis, de 59 anos, está desaparecido desde a última segunda-feira (26), quando saiu de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, em um carro alugado. O veículo foi encontrado incendiado, no fim da tarde de quinta-feira (29), com um corpo em seu interior. O cadáver está sendo periciado no Instituto Médico Legal de Nova Iguaçu.
 
 
 
Na manhã desta sexta-feira, a polícia confirmou que o carro encontrado sob um viaduto do Arco Metropolitano é o mesmo que o embaixador havia alugado.

0 comentários:

Postar um comentário